Coreia do Sul sob pressão para escolher um lado na guerra pela hegemonia dos Chips EUA-China

Por Kim

O presidente sul-coreano, Moon Jae-in, e o presidente dos EUA, Joe Biden, conversaram na Casa Branca no dia 21 e emitiram a “ Declaração Conjunta dos Líderes USA-ROK” . Os dois lados chegaram a um consenso sobre uma série de questões, incluindo o fornecimento de vacinas COVID-19, a situação na Península Coreana e o investimento econômico.

Os países concordaram em cooperar para aumentar a resiliência nas “cadeias de abastecimento, incluindo em setores prioritários como semicondutores, baterias de EV ecologicamente corretas, materiais estratégicos e críticos e produtos farmacêuticos”, de acordo com a declaração conjunta.

Biden e Moon concordaram em fortalecer sua parceria em tecnologias críticas e emergentes e em “triagem cuidadosa de investimentos estrangeiros e cooperação em controles de exportação” dessas tecnologias.

Horas antes da cúpula , quatro grandes empresas sul-coreanas , incluindo Samsung Electronics, SK Group, LG Energy Solution e Hyundai Motor Company, anunciaram planos de investir US$ 39,4 bilhões nos Estados Unidos durante uma rodada de negócios. Os planos de investimento envolvem semicondutores e baterias de veículos elétricos – duas áreas principais que os Estados Unidos vêem como intrínsecas à reconstrução das cadeias de abastecimento para combater o domínio da China e abordar as vulnerabilidades de fabricação expostas durante a pandemia do vírus do PCC (Partido Comunista Chinês) , de acordo com a Yonhap News .

Supremacia do semicondutor

A Casa Branca convocou uma cúpula virtual  no mês passado com 19 empresas multinacionais para lidar com a escassez global de chips semicondutores . Biden enfatizou durante a videoconferência a necessidade de investir na indústria de semicondutores e na expansão das cadeias de suprimentos centradas nos Estados Unidos.

Antes da cúpula, alguns especialistas previram que a questão das cadeias de suprimentos em quatro áreas principais, incluindo semicondutores, seria o foco da cúpula.

Em fevereiro, a Semiconductor Industry Association enviou uma carta a Biden, instando-o a fornecer “financiamento substancial para incentivos para a fabricação de semicondutores” como parte de sua recuperação econômica e planos de infraestrutura, já que a participação dos EUA na fabricação de semicondutores caiu de 37 por cento em 1990 a 12 por cento este ano.

A escassez de semicondutores forçou os fabricantes de automóveis dos EUA a cortar a produção. Os EUA estão, portanto, trabalhando em alianças de tecnologia para diminuir a demanda por chips. A Coreia do Sul, fornecedor líder mundial de memória para semicondutores, e Taiwan, o maior fornecedor de fundição do mundo, tornaram-se duas grandes bases de produção de semicondutores.

Cho disse: “Ser autossuficiente para dominar o ecossistema de semicondutores é difícil para os Estados Unidos, então os Estados Unidos querem muito que a Coreia do Sul implemente a produção de fundição”.

EUA se mobilizam para bloquear o domínio do semicondutor chinês

Ele disse: “A ideia da Armadilha de Tucídides adverte que, quando uma potência em ascensão ameaça uma potência estabelecida, as duas nações entram em rota de colisão para a guerra”.

“À medida que o regime chinês realiza seu chamado Sonho Chinês ao promover sua ideologia comunista e ‘socialismo com características chinesas’ em todo o mundo, vai contra os valores americanos, disparando o alarme. A guerra é inevitável e surge no horizonte. ”

Segundo Cho, no setor de semicondutores, o calcanhar de Aquiles do PCC é a falta de capacidade de pesquisa e desenvolvimento e de inovação.

“Basicamente, o sucesso da pesquisa e desenvolvimento de semicondutores não pode ser alcançado da noite para o dia”, acrescentou Cho. “A indústria de semicondutores dos EUA evoluiu gradualmente e se desenvolveu até este ponto, enquanto o PCC começou recentemente. A forte força tecnológica dos EUA aparentemente supera a do PCC, e o desenvolvimento de tecnologias de ponta leva tempo. ”

Cho acrescentou: “Embora o regime chinês tenha despejado grandes quantias de capital para promover sua indústria de semicondutores, os especialistas acreditam que é improvável que o PCC ganhe hegemonia sobre a indústria de semicondutores com as sanções dos EUA. Sem mencionar que os EUA dominaram a maioria das tecnologias de núcleo de semicondutores que o PCC não consegue alcançar. ”

‘EUA pela Segurança, China pela Economia’?

Cho acreditava que se a Coréia do Sul não pudesse participar da rede de fornecimento de semicondutores liderada pelos Estados Unidos, sua indústria de semicondutores seria adversamente afetada em meio à guerra tecnológica sino-americana. Além disso, Biden assinou uma ordem executiva para revisar as cadeias de abastecimento dos EUA em fevereiro para quatro produtos principais – chips semicondutores, baterias para veículos elétricos, minerais de terras raras e produtos farmacêuticos – cujos resultados sairão em junho.

“Falando em cadeia de suprimentos de semicondutores e cadeia de valor de semicondutores, de uma perspectiva econômica, é do interesse da Coreia do Sul se juntar à aliança”, disse Cho. “Se ela se desvincular da aliança, a Taiwan Semiconductor Manufacturing Company (TSMC) levará os negócios embora e a Coréia do Sul não terá participação. Pelo contrário, se TSMC, Intel e Samsung formarem uma coalizão, como no caso dos caças, a Coreia do Sul se beneficiará com isso. ”

A atual guerra de semicondutores representa um novo desafio para a Coreia do Sul, visto que está sob a bandeira estrategicamente ambígua conhecida como ” anmi gyeongjung “, que significa cooperar com os “EUA pela segurança e com a China pela economia”. No entanto, Cho diz que deve restaurar uma aliança de valores baseada na democracia liberal e na economia de livre mercado.

“O argumento para a aliança de segurança com os EUA e dependência econômica da China é ridículo”, disse ele. “Qual estado autoritário socialista prospera? Com liberdade, a economia crescerá, a cultura prosperará, a nação ficará mais forte e o sistema político ficará mais saudável. Portanto, o sistema só se desenvolverá quando as pessoas puderem exercer sua liberdade. Não é a nação com um sistema político saudável que agora domina a economia e a política globais? ”

Entre para nosso canal do Telegram.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas