Coreia do Sul adiciona 248 novos casos de coronavírus, o menor número em 12 dias

Coreia do Sul é o país que mais tem feito testes para detectar o vírus na população

Por Agência EFE

A Coreia do Sul registrou no dia 8 de março novos casos de coronavírus e uma nova morte causada pelo patógeno, de modo que o país asiático agora tem 7.382 infecções e 51 mortes desde que o agente infeccioso foi detectado pela primeira vez no país em 20 de janeiro .

Esse é o menor número de novas infecções diárias comprovadas no país – que ainda é o segundo mais infectado no mundo depois da China – desde 25 de fevereiro passado.

Após mais um dia, a maioria dos novos casos correspondeu à região que forma a cidade de Daegu (230 quilômetros a sudeste de Seul) e a província vizinha de Gyeongsang do Norte, onde foram registradas 216 das 248 transmissões detectadas no domingo, informou o Centro de Controle e Prevenção e Doenças Contagiosas da Coreia (KCDC) nesta segunda-feira.

Cerca de 60% dos casos ocorridos no país asiático estão relacionados ao foco de infecção da sede da seita cristã Shincheonji em Daegu, a quarta cidade do país com 2,4 milhões de habitantes.

O número de infecções detectadas nos últimos dias foi desacelerado pelo fato de as autoridades locais terem testado a maioria dos mais de 200.000 membros desse grupo religioso no país.

A Coreia do Sul é o país que mais tem feito testes para detectar o vírus na população (mais de 3.700 testes por milhão de habitantes).

Depois de testar mais de 7.000 pessoas na véspera, 189.236 já passaram pelos testes.

O KCDC também informou que manteve em quarentena e aguardava resultados para 17.458 pessoas (1.918 a menos que no sábado) e que outras 36 foram dispensadas, portanto 166 já foram curadas.

Fora da região sudeste, 10 novos casos foram detectados em Seul no domingo e na província adjacente de Gyeonggi, outros 11.

Ambos somam 23 milhões de habitantes e constituem o maior centro populacional do país, totalizando 51 milhões de habitantes.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas