Consulado Chinês tenta impedir presença de deputado em evento do Dia Nacional de Taiwan

Por Bruna de Pieri, Terça Livre

O deputado estadual Gil Diniz (PSL-SP) foi orientado pelo Consulado Chinês a recusar um convite do Escritório Econômico e Cultural de Taipei, em São Paulo, para participar das comemorações do Dia Nacional de Taiwan. A data foi celebrada na terça-feira, 5 de outubro.

Gil Diniz relatou ao Terça Livre que cerca de 40 minutos após confirmar participação no evento, foi surpreendido com um e-mail do Consulado Chinês de São Paulo.

O comunicado foi endereçado ao Presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), deputado Carlão Pignatari (PSDB), e remetido aos demais deputados. Entretanto, somente Diniz havia sido convidado formalmente para participar da comemoração. Não se sabe como o Consulado soube da confirmação de presença feita pelo deputado.

No e-mail (veja abaixo), o Consulado Chinês diz conscientizar os deputados sobre a “sensibilidade da questão de Taiwan” e orienta a “evitar gestos ou atitudes que possam ser prejudiciais ao Princípio de Uma Só China”, entre eles, “participar das comemorações, mandar mensagens de felicitações às autoridades de Taiwan ou manter contatos oficiais com estas”.

Na tribuna da Alesp, Gil Diniz cobrou um posicionamento do Presidente da Casa, mas até agora nenhuma resposta foi dada. Não é a primeira vez que a ditadura chinesa tenta censurar deputados que se manifestam a favor de Taiwan.

Em 2020 o embaixador Yang Wanming enviou um comunicado à Câmara dos Deputados e, seguindo os mesmos moldes do recado enviado à ALESP, pediu que os deputados não comentassem sobre a posse de Tsai Ing-wen para o segundo mandato na presidência de Taiwan.

Ainda sobre a tentativa de censura, Gil Diniz ignorou o recado do Consulado Chinês e chegou a discursar durante o evento comemorativo de Taiwan.

Entre para nosso canal do Telegram

Siga o Epoch Times no Gettr

Veja também:

 
Matérias Relacionadas