Segunda Sem Carne é boa para o planeta no Dia da Terra e em qualquer outro dia

De Cherry Dumaual

Terça-feira, 22 de abril, é o Dia da Terra, um evento anual para honrar a santidade do pequeno planeta azul que chamamos de lar. Se você está se perguntando o que você pode fazer para participar, há uma maneira fácil e até deliciosa de fazer algo de bom para o meio ambiente esta semana e todas as semanas do ano: junte-se ao movimento Segunda Sem Carne (Meatless Monday). O Segunda Sem Carne é um movimento de base organizado e promovido por defensores em todo o mundo que inspiram indivíduos, escolas, restaurantes e até mesmo governos inteiros a se envolverem. Atualmente, existem iniciativas locais em mais de 40 países, comprometendo-se a “um dia por semana, cortar a carne” para sua saúde e para a saúde do planeta.

O Dia da Terra completa 49 anos este ano, e há sinais de que nosso planeta está se esforçando para alimentar sua população humana dentro de seus limites planetários. Este ano, a Comissão EAT-Lancet de Food, Planet, Health divulgou um relatório sobre como alimentar uma população futura de quase 10 bilhões de pessoas com uma dieta saudável e sustentável. O relatório pede uma transformação global do sistema alimentar, incluindo a mudança para dietas baseadas em plantas, com um consumo apenas modesto de carnes.

É por isso que não há melhor momento para participar do movimento Segunda Sem Carne. O primeiro passo para mudar as dietas é tentar uma vez por semana. Pequenas ações podem levar a grandes reações. Por exemplo, ao pular uma única porção de carne, você pode economizar 425 litros de água. Além disso, a produção de carne também requer uma grande quantidade de terra para cultivar e alimentar os animais. A produção pecuária utiliza 75% das terras agrícolas da Terra.

Sem mudar as dietas, o dano ecológico da produção de carne poderia aumentar dramaticamente. A produção de carne é projetada pela FAO para aumentar em 76% até 2050, à medida que mais países em desenvolvimento adotem uma dieta ocidental centrada na carne e a população mundial total aumente.

A agricultura animal também afeta o meio ambiente por meio da produção de emissões que afetam o clima da Terra. Segundo o Centro para um Futuro Habitável nas Escolas de Saúde Pública Johns Hopkins Bloomberg, “a agricultura animal gera uma quantidade significativa de gases de efeito estufa que contribuem para as mudanças climáticas, e o aumento da frequência e severidade das inundações, secas e outros eventos climáticos são esperados. Estima-se que a produção, o processamento, a distribuição e o varejo global de produtos animais em todo o mundo sejam responsáveis por quase 15% de todas as emissões de gases de efeito estufa.

Neste Dia da Terra, inúmeras escolas, restaurantes e comunidades cívicas estão fazendo a sua parte para voltar o relógio sobre o aquecimento global e seus inúmeros males. Ao participar do movimento Segunda Sem Carne, você está sinalizando sua disposição de lutar pela saúde: a sua saúde e a do planeta.

Para obter materiais gratuitos sobre o impacto positivo do Segunda Sem Carne sobre o meio ambiente, acesse: https://www.svb.org.br/pages/segundasemcarne/

As opiniões expressas neste artigo são as opiniões do autor e não refletem necessariamente as opiniões do Epoch Times.

 
Matérias Relacionadas