Comissão de Comércio dos EUA investigará denúncias de dumping praticado pela China

Em 2017, os Estados Unidos foram o maior mercado de exportação da China para pedras sintéticas

Por Sunny Chao, Epoch Times

A Comissão de Comércio Internacional dos Estados Unidos (ITC, na sigla em inglês) irá investigar denúncias de prática de dumping no comércio de quartzo da China e considera impor tarifas antidumping sobre as importações chinesas.

A empresa Cambria Company, com sede em Minnesota e fabricante de superfícies de quartzo, fez uma petição para a ITC em 17 de abril, segundo o anúncio da ITC publicada no dia seguinte.

Em nota à imprensa, Cambria argumentou que os fabricantes chineses se beneficiam dos programas de subsídio do governo que ajudam a manter seus preços baixos e removem injustamente a parte de mercado dos fabricantes norte-americanos.

“As práticas comerciais desleais duraram muito tempo”, disse Marty Davis, presidente e CEO da Cambria em declaração.

Superfícies de quartzo são usadas geralmente para fazer bancadas da cozinha e banheiro.

Após as investigações, a ITC chegará a uma resolução preliminar sobre a imposição de tarifas antes de 1º de junho, de acordo com a notificação.

Os produtos abrangidos pela investigação incluem todas as pedras, independentemente de estarem coladas em lavatórios, pias de banheiro, pias de cozinha, gabinetes e outros móveis, de acordo com Husch Blackwell, escritório de advocacia que publica petições anti-dumping e outras notícias relacionadas ao comércio.

Husch Blackwell também obteve uma cópia de 301 fabricantes chineses de quartzo que, de acordo com a Cambria, estavam envolvidos em práticas de dumping.

Em 2017, os Estados Unidos foram o maior mercado de exportação da China para pedras sintéticas, incluindo o quartzo, de acordo com sites de fabricantes chineses. O valor das exportações foi de 709 milhões de dólares, mais de 60% do total das exportações chinesas de pedras sintéticas.

 
Matérias Relacionadas