Comer junk food na gravidez gera dependência química nos bebes

Um estudo científico mostrou que crianças nascidas de mães viciadas em dieta de junk food (tipicamente rica em caloria e de baixo valor nutricional) tendem a comer mais gorduras e açúcar para obter a mesma sensação de saciedade, e os incentiva a comer em excesso, informou a Universidade de Adelaide.

De acordo com o estudo, ao comer sem equilíbrio, uma pessoa pode desenvolver esse vício em si mesma e em seu bebe, com consequências graves para a saúde de ambos, mas particularmente para o bebe, em longo prazo.

Em amostras laboratoriais, pesquisadores descobriram que uma dieta de junk food na gravidez e na lactação dessensibiliza o sistema de recompensa normal do corpo e que para a pessoa “sentir-se bem” se torna necessária a ingestão de mais comida.

“As mães que comem muita junk food durante a gravidez criam dependência nos filhos”, diz o Dra. Beverly Mühlhäusler, do Centro de Pesquisa FoodPLUS da Universidade de Adelaide.

De acordo com Mühlhäusler,  coordenadora do estudo, o corpo humano produz opioides como resposta de recompensa, especialmente diante da ingestão de gordura e açúcar. Estes opioides, como o hormônio dopamina, estimulam a produção do estado de “sentir-se bem”.

Sobre as amostras realizadas em crianças, Mühlhäusler destacou: “Descobrimos que a via de sinalização dos opioides (o circuito de recompensa do sistema nervoso) nessas crianças era menos sensível do que naquelas cujas mães tinham uma dieta padrão mais saudável”.

“Da mesma forma que uma pessoa viciada em drogas opioides tende a consumir mais droga ao longo do tempo para alcançar os resultados iniciais, as mães alimentadas com junk food produzem excesso de seus próprios opioides. Como resultado, cria-se nos bebês a necessidade de consumir mais alimentos ricos em gordura e açúcar para obter a mesma sensação de prazer”, diz a Dra. Mühlhäusler.

As consequências, diz a especialista, são predisposições em longo prazo para os bebês, que, se não forem prevenidas a tempo, os fará “preferir esses alimentos, o que terá efeitos negativos em sua saúde”.

 

Epoch Times 

 
Matérias Relacionadas