Colombianos repatriados de Wuhan estão de quarentena em Bogotá

Por Yeneira Ortega

BOGOTÁ – O avião da Força Aérea colombiana que transportou 13 colombianos que moram em Wuhan, o epicentro do coronavírus, chegou a Bogotá na noite de quinta-feira.

O Ministério da Saúde e Proteção Social da Colômbia confirmou que a aeronave pousou com sucesso na capital colombiana e que os protocolos foram imediatamente iniciados.

No Twitter, o Ministério publicou um vídeo no qual o Ministro da Saúde, Iván González, entregou um relatório de viagem ao Presidente Iván Duque e confirmou que tanto a tripulação quanto os viajantes chegaram com ótima saúde.

González confirmou que o governo chinês e o colombiano praticaram testes epidemiológicos para descartar a presença do vírus. Eles também disseram que durante o voo não houve notícias sobre o estado de saúde dos passageiros.

O funcionário também informou que três cidadãos mexicanos estavam a bordo e seriam transferidos para um avião que os levaria ao seu país, antes de testá-los quanto ao vírus.

Cinco espanhóis desembarcaram em Madri durante uma escala de vôo.

Os 35 ocupantes do avião foram transportados para a Villa Deportiva, em Bogotá, onde permanecerão em quarentena.

O Ministério informou em comunicado que, além dos 13 colombianos, além de dois parentes, 11 são membros da tripulação da Força Aérea, sete são responsáveis ​​pela Cruz Vermelha e pelo Instituto Nacional de Saúde, além de dois funcionários da Chancelaria.

“Todos os repatriados, pessoal de saúde e comissários de bordo devem ficar em quarentena por um período de 14 dias, no local designado pelo Ministério da Saúde e Proteção Social. O período de quarentena pode ser estendido de acordo com a evolução específica de cada pessoa em quarentena ”, diz o guia adotado pelas autoridades de saúde daquele país.

Uma contagem da Reuters mostrou que o COVID-19 infectou mais de 80.000 pessoas em 46 países e matou 2.800, principalmente na China. O Brasil foi o primeiro país da América Latina a denunciar o vírus esta semana, seguido pelo México, divulgado na sexta-feira.

A Colômbia acrescentou US$ 4,3 milhões ao seu orçamento anual de saúde de US $ 9,239 milhões para tratar da prevenção e campanha para alertar a população sobre o vírus, informou a Reuters.

Por seu lado, as autoridades anunciaram reforços no controle da chegada de passageiros de países como China, Itália, Espanha, bem como nos postos fronteiriços com a Venezuela.

Os colombianos ainda não registraram nenhum caso de coronavírus.

 
Matérias Relacionadas