Colômbia reitera anúncio de novo presidente e diz que deixará Unasul

Por Agência EFE

A Colômbia anunciou nesta sexta-feira (10) que deixará a União de Nações Sul-americanas (Unasul), como tinha sido anunciado pelo novo presidente do país, Iván Duque, que alega que a entidade se transformou em “cúmplice da ditadura venezuelana”.

“Estamos em processo de consultas com outros países que aparentemente desejariam tomar o mesmo rumo. Caso se consolide nessas consultas uma decisão similar, atuaremos em conjunto”, disse o ministro das Relações Exteriores, Carlos Holmes Trujillo, em entrevista coletiva.

No entanto, o chanceler acrescentou que se os demais países consultados não se unirem à decisão, a Colômbia “denunciará o tratado constitutivo” da Unasul, uma medida que entrará em vigor seis meses depois, e em seguida deixará a organização.

“É uma decisão política irreversível”, ressaltou.

Ao ser perguntado sobre com quais países a Colômbia está fazendo essas consultas, Trujillo citou Peru, Argentina e Chile, além de “outros” que não quis mencionar.

“Esta é a base da decisão que será tomada, e simplesmente conto de maneira rápida o procedimento normal nestes casos”, concluiu Trujillo.

 
Matérias Relacionadas