Clubes que não combaterem o racismo perderão pontos no Campeonato Holandês

Por EFE

Amsterdã, 8 fev – A Federação Holandesa da Futebol (KNVB) anunciou neste sábado que os clubes que não fizerem o suficiente para combater o racismo nas arquibancadas perderão pontos na tabela de classificação dos campeonatos nacionais.

Esta é uma das medidas apresentadas pela entidade, que ainda aumentará de cinco para dez anos o veto aos torcedores que forem flagrados cometendo algum ato racista, como cantar músicas ou gritar contra algum jogador ou grupo.

Além disso, os clubes serão obrigados a informar estes tipos de episódios nos estádios, sob o risco de serem multados caso não o façam.

O governo da Holanda já anunciou que destinará 14 milhões de euros (R$ 66,1 milhões), para combater o racismo no futebol do país. Uma parte do montante será destinada a melhor o sistema de vigilância nos campos, para detectar infratores.

As novas câmeras gravarão áudio e seguirão com maior precisão os movimentos dos que se envolverem em atos de racismo.

Será desenvolvido um aplicativo para celular em que os próprios torcedores poderão denunciar comportamentos discriminatórios de uma maneira anônima.

“Queremos ajudar a abordar tudo o que tem a ver com racismo e a discriminação”, afirmou o ministro dos Esportes da Holanda, Bruno Bruins.

Todas as medidas que serão adotadas pela federação e pelo governo serão avaliadas ao longo de um ano, para que depois desse prazo seja verificado se são efetivas e se haverá necessidade de melhoras ou ampliação.

 
Matérias Relacionadas