Cientista renomado afirma que nunca morremos, seria “a morte apenas uma ilusão”?

Por Chris Ford

Parece real quando perdemos um ente querido, mas e se eles não estiverem realmente mortos? Um cientista famoso acredita que a morte do corpo está longe do fim. Enquanto isso, um renomado neurocirurgião que passou por uma experiência de quase morte confirma que há “vida após a morte”. A civilização oriental acredita desde a antiguidade que a morte é uma ilusão – e agora parece que o resto do mundo, especialmente a comunidade científica, está chegando à mesma conclusão. Então seria morte apenas uma ilusão?


Illustração – Shutterstock | sfam_photo

O Dr. Robert Lanza – que foi listado na lista das 100 pessoas mais influentes do planeta no ranking da revista TIME de 2014 – acredita que a morte é uma ilusão e não real. Dr. Lanza é o chefe da Astellas Global Regenerative Medicine e diretor científico do Astellas Institute for Regenerative Medicine. Ele também é professor adjunto da Escola Médica da Wake Forest University.

Segundo ele, mesmo quando o corpo se desintegra após a morte, ainda existimos como uma forma de energia de 20 watts. “Embora os corpos individuais estejam destinados a se autodestruir, o sentimento vivo – o” quem sou eu? “- é apenas uma fonte de energia de 20 watts operando no cérebro”, diz o Dr. Lanza.

Alguns podem argumentar que esta energia simplesmente desaparece após a morte. Mas o Dr. Lanza destaca o princípio universal de conservação de energia para respaldar suas reivindicações. Ele diz: “Mas essa energia não desaparece na morte. Um dos mais seguros axiomas da ciência é que a energia nunca morre; ela não pode ser criada nem destruída. Mas será que essa energia transcende de um mundo para o outro?”, acrescenta ele.

©Getty Images | Alex Wong

Uma nova teoria científica conhecida como “Biocentrismo” expõe as idéias de “multiverso” e “muitos mundos” – a idéia é semelhante à dos universos paralelos. “Há um número infinito de universos e tudo o que poderia acontecer ocorre em algum universo. A morte não existe em nenhum sentido real nesses cenários”, diz o Dr. Lanza, que escreveu mais de 30 livros e publicou centenas de artigos científicos.

Então, isso significa que as experiências de quase morte pelas quais muitas pessoas passaram podem ser reais e possivelmente explicar que “quem sou eu” faz parte de nossas consciências ou de nossas “almas”? Leia abaixo a experiência de quase morte (EQM) de um famoso neurocirurgião americano.

Dr. Eben Alexander é um conhecido neurocirurgião americano que está nessa profissão há 25 anos, incluindo 15 anos no Hospital Brigham & Women e na Harvard Medical School em Boston, Massachusetts. Em uma noite de 2008, ele acordou com espasmos severos e dor na cabeça, e depois desmaiou. Em questão de horas, esse neurocirurgião saudável, que é filho de um neurocirurgião, estava em um carrinho para transporte de falecidos.


©Getty Images | Bryan Bedder

Quando sua família o levou para o hospital, ele já estava em coma. O relatório de diagnóstico disse que foi acometido por meningite bacteriana grave. Os médicos disseram à esposa que seu corpo não mostrava atividade cerebral reconhecível e que ele poderia não sobreviver. Mas o Dr. Alexander diz que ele já estava em algum “outro mundo” que ele não ser reconhecia como um homem da ciência, e que ele experimentou em primeira mão o que ele mesmo chamou de “alucinações” e “ilusões” como qualquer outro profissional médico nomearia isto.

Ele diz que viajou por algum lugar escuro sem forma. “Eu fui resgatado disso pela melodia giratória da luz. Ele se aproximou e se abriu, e foi um rasgo no tecido da realidade, que só se abriu em torno de mim”, diz o Dr. Alexander, em entrevista à ABC.

Dr. Alexander diz que uma garota linda de olhos azuis profundos, a quem ele nunca tinha visto antes, o guiou no “mundo novo e vívido” enquanto ambos “voavam”. Ele diz que ela nunca falou com ele, mas seus pensamentos eram transmitiu o momento em que ela olhava para ele. “Ela disse: ‘Você é amado. Você é querido. Não há nada que você possa fazer de errado”, diz ele.

Illustration – Shutterstock | Anton Watman

Ele disse: “Eu me lembro dela ter dito que ‘iremos lhe ensinar muitas coisas, mas você voltará'”. Ele lembra que ela lhe disse “está tudo bem, não se preocupe” antes que ele voltasse ao seu corpo. Então ele saiu do coma depois de sete dias.

Dentro de algumas semanas, ele fez uma recuperação surpreendentemente completa. Dr. Alexander, que foi criado por uma família adotiva, então conheceu seus pais biológicos e veio a saber que ele tinha uma irmã biológica que ele nunca conheceu e que ela morreu com a idade de 36 anos. Quando ele viu a foto dela, era a mesma fada que ele via no “outro mundo” – as mesmas características, a mesma pessoa que ele nunca havia visto em sua vida anterior.

“Foi tão impressionante”, diz ele. “Eu não posso dizer o quão poderoso era, não havia dúvidas, de exatamente quem ela era.”

Os céticos dizem que é “normal” experimentar todas essas ilusões ou alucinações enquanto estão em coma e sob medicação. Mas o Dr. Alexander diz que no seu caso, a meningite bacteriana infectou todo o seu cérebro, incluindo as áreas que controlam a visão, os pensamentos, a imaginação e as áreas que controlam nossa capacidade de sonhar. Ele registrou sua experiência no livro Proof of Heaven – Uma prova do céu.

Eben Alexander MD@LifeBeyondD

Proof of Heaven – An Evening with Eben Alexander & Karen Newell in Melfort, Canada Oct 4!http://ebenalexander.com/event/proof-of-heaven-an-evening-with-dr-eben-alexander-karen-newell/ 

View image on Twitter
See Eben Alexander MD’s other Tweets

Esse neurocirurgião parecia ter abandonado sua “mentalidade científica” para entender algo “além da ciência”. Mas esse é apenas um desses casos; há inúmeras pessoas por aí que gravaram suas EQMs. Há pessoas que acreditam e há pessoas que não acreditam – mas uma coisa é certa: há muitas coisas que estão muito além do alcance de nossa ciência atual; talvez muitos desses mistérios sejam resolvidos nos próximos 100 anos!

A propósito, você acha que experiências de quase morte são reais ou apenas ilusões? Deixe suas opiniões na seção de comentários.

Confira a história do Dr. Eben Alexander’s no vídeo abaixo:

 
Matérias Relacionadas