Cidades canadenses erguem bandeiras para comemorar o ‘Dia Mundial do Falun Dafa’

Por Andrew Chen

Nas proximidades do Dia Mundial do Falun Dafa , os praticantes da disciplina espiritual começaram a comemorar, nas cidades do Canadá, o 29º aniversário de sua apresentação ao público .

Wang Jinju, uma imigrante chinesa e atleta profissional reabilitada, disse que ficou comovida quando a Câmara Municipal de Niagara Falls levantou a bandeira que diz “Dia do Falun Gong ” no fim de semana antes do Dia Mundial do Falun Dafa , 13 de maio.

“Quando vi nossa bandeira do Falun Dafa hasteada, lembrei-me daquele momento em que me levantei novamente após ficar paralisada. Não consigo encontrar palavras para expressar meus sentimentos ”, disse Wang ao Epoch Times.

Wang foi jogadora profissional de basquete no Departamento Geral de Logística do Exército de Libertação do Povo e treinou várias equipes de basquete para o exército chinês. Mas os ferimentos adquiridos durante os anos de treinamento causaram fortes dores físicas e a deixaram paralisada em duas ocasiões.

Ela começou a praticar o Falun Dafa em 1996. Os exercícios aliviaram sua dor crônica e ela logo recuperou a capacidade de ficar em pé e andar, disse Wang.

Wang Jinju, uma jogadora de basquete profissional aposentada, disse que os exercícios do Falun Gong a ajudaram a se recuperar de lesões esportivas em Niagara Falls, Canadá, em 7 de maio de 2021 (Michelle Hu / The Epoch Times.)

Falun Dafa, também conhecido como Falun Gong, é uma prática de meditação que consiste em cinco exercícios e ensinamentos morais baseados nos princípios de “Verdade, Compaixão e Tolerância”, de acordo com seu site. A prática foi apresentada ao público pela primeira vez na China em 1992 e ganhou grande popularidade. Entre 70 e 100 milhões de pessoas praticavam o Falun Gong no país no final da década de 1990, de acordo com a estimativa oficial do regime chinês.

No entanto, Jiang Zemin, o ex-líder do Partido Comunista Chinês (PCC), percebeu o grande número de seguidores do Falun Dafa como uma ameaça ao regime e lançou uma campanha sem precedentes para erradicar a prática em 1999. A perseguição – que inclui a detenção , tortura e extração forçada de órgãos de praticantes – continua até hoje.

Uma bandeira do “Dia do Falun Dafa” voa no ar depois de ser hasteada em 8 de maio de 2021 pelo Conselho Municipal das Cataratas do Niágara antes do Dia Mundial do Falun Dafa, nas Cataratas do Niágara, Canadá (The Epoch Times)

Wang disse que foi perseguida pelo PCC três vezes antes de fugir do país. Membros de sua família na China também foram presos por praticar o Falun Gong, e vários deles morreram como resultado do abuso brutal.

“Vim para o exterior e sinto profundamente que este é um ambiente democrático e liberal e aqui [no Canadá] posso compartilhar as maravilhas do Falun Dafa com as pessoas”, disse Wang.

Wang montou um módulo perto das Cataratas do Niágara para compartilhar com canadenses e turistas como ela se beneficiou da prática do Falun Dafa e para aumentar a conscientização sobre a perseguição dessa prática pelo Partido Comunista Chinês.

“No processo de criação [do local], ganhamos a compreensão, o apoio e a cooperação do governo das Cataratas do Niágara, pelo qual somos muito gratos”, disse Wang.

“Muitos turistas de todo o mundo vêm até nós todos os dias, fazendo uma pergunta comum: ‘O que é Falun Gong?'” Elae acrescentou. “Eles veem nosso estandarte e se perguntam por que [o PCC] precisa colher órgãos.”

Várias cidades no Canadá celebraram o Dia Mundial do Falun Dafa hasteando bandeiras em lugares icônicos, como as Cataratas do Niágara, St. Catharines, Orangeville, Orillia e Kingston em Ontário; e em New Westminster, Coquitlam e Maple Ridge, na Colúmbia Britânica.

Entre para nosso grupo do Telegram.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas