China relata primeiro caso humano de gripe aviária H3N8

Embora raras, infecções em humanos podem levar a mutações adaptativas

Por Dorothy Li 

Um menino na China contraiu a cepa H3N8 da gripe aviária, o qual parece ser o primeiro caso humano conhecido no mundo, disseram as autoridades de saúde do regime chinês.

O caso envolveu um menino de 4 anos que foi hospitalizado em 10 de abril na cidade de Zhumadian, na província central de Henan, informou a comissão de saúde da China em um comunicado.

Nenhuma infecção humana desta cepa foi relatada, acrescentou a agência.

A H3N8 é conhecida por infectar cavalos, focas e cães. É uma das duas cepas que causam a gripe canina nos Estados Unidos, segundo os Centros dos EUA para Controle e Prevenção de Doenças (CDC). Foi detectada em cães em grande parte dos Estados Unidos, o CDC disse em seu site, acrescentando que não infectou um humano.

A comissão disse que as chances de se espalhar entre as pessoas eram baixas.

“Esta infecção é uma transmissão acidental entre espécies”, dizia o comunicado. “Há um baixo risco de transmissão em larga escala”.

Embora raras, infecções em humanos podem levar a mutações adaptativas que potencialmente permitem que esses vírus se espalhem mais facilmente em mamíferos, disse Erik Karlsson, vice-chefe da unidade de virologia do Instituto Pasteur, no Camboja.

Karlsson disse que o vírus justifica uma vigilância ampliada. Ele acrescentou que sua implicação na pandemia de gripe de 1889, conhecida como gripe russa, era “uma grande preocupação pelo risco do vírus”.

A comissão da China disse que uma avaliação inicial determinou que a variante é de origem aviária. Ele observou que havia galinhas e corvos criados na casa do menino e que havia muitos patos selvagens na área.

Seus contatos próximos não mostraram nenhuma anormalidade durante o período de vigilância médica, acrescentou.

O menino desenvolveu sintomas como febre em 5 de abril e foi diagnosticado com H3N8 cerca de duas semanas depois, em 24 de abril, segundo o comunicado.

Ele está em estado crítico, de acordo com o departamento de saúde de Hong Kong, citando uma notificação de Pequim. A Comissão Nacional de Saúde não mencionou esse detalhe no comunicado.

No ano passado, a China relatou que um homem de 41 anos contraiu H10N3, que também se acredita ser a primeira infecção humana do tipo de gripe aviária.

Em 2021, a China reportou 21 infecções humanas com o subtipo H5N6 da gripe aviária à Organização Mundial da Saúde (OMS). Embora os números sejam muito menores do que as centenas de infectados com H7N9 em 2017, as infecções deixaram muitos gravemente doentes e resultaram em pelo menos seis mortes, o que preocupou especialistas.

“Precisamos nos preocupar com todos os eventos de transbordamento”, disse Karlsson.

A Reuters contribuiu para esta reportagem.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas