China diz o que Biden deve fazer é reverter as medidas de Trump

Por Max Cardoso, Terça Livre

O chanceler do Partido Comunista da China (PCCh), Wang Yi, na manhã desta segunda-feira (22), resolveu apontar o que o atual governo norte-americano deve fazer: reverter as medidas do ex-presidente Donald Trump.

Wang Yi pediu para que Joe Biden pare de interferir em seus assuntos internos, como nas questões de Tibete, Hong Kong, Xinjiang e Taiwan, e derrube as “tarifas irracionais” tomadas pelo ex-presidente sobre produtos e serviços do país comunista. Trump havia tomado essas medidas para tentar frear os avanços da ditadura do PCCh.

O ex-presidente americano, antecessor de Biden, impôs barreiras a empresas de tecnologia — entre elas, a Huawei, suspeita de espionar usuários — e ao intercâmbio acadêmico — através do qual o PCCh enviava às universidades dos Estados Unidos espiões chineses disfarçados de cientistas.

Sobre o comércio, Wang disse que a China defenderia os direitos das empresas norte-americanas, mas espera que os EUA “ajustem suas políticas o mais rápido possível”.

Segundo Wang, é necessário que os EUA restabeleçam diálogo com o regime. “A reparação da relação bilateral danificada permitiria que os dois lados trabalhassem juntos no combate à pandemia, às mudanças climáticas e à recuperação econômica global”, declarou Wang.

“Espero que os 2 lados trabalhem juntos para conduzir o navio gigante das relações China-EUA de volta ao curso de um bom desenvolvimento para um futuro brilhante, sem limites”, finalizou o chanceler comunista.

Entre para nosso grupo do Telegram.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas