Centenas de cientistas alertam que vírus do PCC pode ser transmitido pelo ar e instam OMS a revisar recomendações

Por Isabel Van Brugen

Um grupo de cientistas internacionais que afirmam haver evidências de que o vírus do PCC pode se espalhar através da transmissão aérea solicitou à Organização Mundial da Saúde (OMS) que reveja suas recomendações sobre o vírus, que causa a doença respiratória COVID-19.

A OMS afirmou que a doença do vírus do PCC (Partido Comunista Chinês) é transmitida principalmente de pessoa para pessoa através de pequenas gotículas do nariz ou da boca, que são expulsas quando uma pessoa com COVID-19 tosse, espirra ou fala.

Na última atualização da agência sobre o vírus que surgiu pela primeira vez em Wuhan, na China, no ano passado, o órgão de saúde das Nações Unidas disse que o vírus só pode ser transmitido pelo ar após procedimentos médicos, como intubação que produz aerossóis ou gotículas menores que 5 mícrons – cinco milionésimos de metro.

De acordo com o The New York Times, 239 cientistas de 32 países escreveram uma carta aberta à agência das Nações Unidas descrevendo evidências de que partículas menores no ar podem infectar pessoas. Os pesquisadores pediram à OMS que reconhecesse o papel da propagação da doença no ar e planejam publicar a carta na revista Clinical Infectious Diseases esta semana.

Os pesquisadores, que incluem cientistas envolvidos na elaboração das recomendações da agência, dizem que a transmissão aérea do COVID-19 não é como a OMS a classifica. Eles sugerem que a OMS subestimou a importância da propagação da doença pelo ar.

Linsey Marr, especialista em transmissão aérea de vírus da Virginia Tech e co-signatária da carta, disse ao The New York Times que a OMS até agora se baseou em estudos de hospitais com bom fluxo de ar que diluiriam os níveis virais, subestimando o risco de transmissão aérea.

A “taxa de troca aérea” na maioria dos edifícios é geralmente muito menor, explicou Marr, “permitindo que vírus se acumulem no ar e apresentem um risco maior”.

Marr observou que a agência também conta com uma definição datada de transmissão aérea.

Seja transportado por grandes gotículas que se espalham no ar após um espirro, ou por gotículas exaladas muito menores que podem deslizar no comprimento de uma sala, o vírus do PCC é transportado pelo ar e pode infectar pessoas quando inaladas, disseram os cientistas.

As descobertas podem significar que as pessoas podem usar máscaras enquanto estiverem em ambientes fechados, mesmo em locais onde as medidas de distanciamento social são aplicadas. Isso se aplica principalmente em áreas com pouca ventilação.

Os pesquisadores disseram à agência de notícias que o comitê de prevenção e controle de infecções da OMS, em particular, está vinculado a uma visão rígida e excessivamente médica das evidências científicas. Eles observaram que o comitê é lento e avesso a riscos ao atualizar suas orientações.

No entanto, a agência de saúde ainda mantém que as evidências de que o vírus estava no ar não eram convincentes.

“Especialmente nos últimos dois meses, declaramos várias vezes que consideramos a transmissão pelo ar como possível, mas certamente não apoiada por evidências sólidas ou até claras”, disse a Dra. Benedetta Allegranzi, líder técnica da OMS em prevenção e controle de infecções ao jornal The New York Times.

A OMS descartou anteriormente as alegações de que o vírus seja transmitido pelo ar em resposta a um estudo de autoria de pesquisadores do Centro Médico da Universidade de Nebraska (UNMC), do Instituto Nacional de Pesquisa Estratégica da Universidade de Nebraska e outros. O estudo, divulgado em 29 de março, analisou amostras de ar nos quartos de pacientes com vírus do PCC e encontrou “altos níveis de contaminação pelo vírus”.

Embora os pesquisadores enfatizem que suas descobertas não provam que o vírus se espalhe “de maneira transportada pelo ar”, eles disseram que suas observações indicam que a doença pode se espalhar tanto por contato direto (gotícula e de pessoa a pessoa) quanto por indireto (objetos contaminados e transmissão no ar).

“O vírus que causa o COVID-19 é transmitido principalmente através de gotículas geradas quando uma pessoa infectada tosse, espirra ou fala”, escreveu a OMS no Twitter em março. “Essas gotículas são pesadas demais para ficar no ar. Eles caem rapidamente em pisos ou superfícies”.

“Para se proteger, mantenha pelo menos um metro de distância dos outros e desinfecte as superfícies que são tocadas com frequência. Limpe regularmente as mãos cuidadosamente e evite tocar nos olhos, boca e nariz ”, acrescentou.

A Reuters contribuiu para esta reportagem.

Como o Epoch Times é diferente de outras mídias?

O Epoch Times é a mídia independente que mais cresce na América. Somos diferentes de outras organizações de mídia porque não somos influenciados por nenhum governo, corporação ou partido político. Nosso único objetivo é levar aos leitores informações precisas e sermos responsáveis ​​perante o público. Não seguimos a tendência doentia no ambiente de mídia atual do jornalismo orientado a agendas e, em vez disso, usamos nossos princípios de Verdade e Tradição como orientação.

Estamos trabalhando dia e noite para cobrir o surto de vírus do PCC para você. Doar tão pouco quanto uma xícara de café ajudará a manter nossa mídia em funcionamento.

Ajude-nos agora doando um ‘CAFÉ’ para a equipe.

Veja também:

Regime chinês persegue e ataca companhia internacional de dança

 

 
Matérias Relacionadas