Casa Branca responde à queda história na bolsa de valores na segunda-feira

A Casa Branca emitiu uma declaração em resposta à queda histórica do Índice Industrial Dow Jones (DJIA, na sigla em inglês) na segunda-feira.

Depois que o DJIA sofreu a maior queda em um único dia na história, a secretária de imprensa da Casa Branca, Sarah Sanders, apontou os indicadores econômicos sólidos e as perspectivas de maior crescimento.

“O foco do presidente é sobre nossos fundamentos econômicos no longo prazo, os quais permanecem excepcionalmente fortes, com o fortalecimento do crescimento econômico dos Estados Unidos, o desemprego historicamente baixo e os salários crescentes para os trabalhadores americanos”, afirmou Sanders no comunicado, de acordo com a mídia Time.

Leia também:
• EUA: 75% da audiência aprovou discurso do Estado da União de Trump
• Trump no Estado da União: “Estamos redescobrindo o estilo americano”
• Índice de aprovação de Trump sobe para 49%, melhor resultado desde junho passado

“Os cortes de impostos e as reformas regulatórias do presidente melhorarão ainda mais a economia dos EUA e continuarão a aumentar a prosperidade para o povo americano”, acrescentou Sanders.

O DJIA caiu em mais de 1.100 pontos na segunda-feira e 666 pontos na sexta-feira. No geral, o mercado teve o pior dia em seis anos na segunda-feira, 5 de fevereiro.

Estados Unidos, Donald Trump, economia, Dow Jones, bolsa de valores, mercado de ações - Um telão informa os números do Índice Industrial Dow Jones na Bolsa de Valores de Nova York em 5 de fevereiro de 2018 (Bryan R. Smith/AFP/Getty Images)
Um telão informa os números do Índice Industrial Dow Jones na Bolsa de Valores de Nova York em 5 de fevereiro de 2018 (Bryan R. Smith/AFP/Getty Images)

O mercado de ações atingiu níveis recordes no início do primeiro ano do mandato de Donald Trump e continuou a crescer em 2018.

“O mercado de ações alcançou recorde após recorde, ganhando US$ 8 trilhões em valor”, disse Trump no discurso do Estado da União.

O presidente Trump também usou o discurso anual para registrar um índice de desemprego historicamente baixo, um crescimento econômico maior do que o previsto e um aumento inédito da confiança das pequenas empresas.

Estados Unidos, Donald Trump, economia, Dow Jones, bolsa de valores, mercado de ações - O presidente norte-americano Donald Trump sinaliza durante seu discurso do Estado da União, enquanto o vice-presidente Mike Pense (esq.) e o presidente da Câmara, Paul Ryan (R-WI) (dir.), aplaudem, na Câmara dos Representantes no Capitólio em Washington, D.C., em 30 de janeiro de 2018 (Win McNamee/Getty Images)
O presidente norte-americano Donald Trump sinaliza durante seu discurso do Estado da União, enquanto o vice-presidente Mike Pense (esq.) e o presidente da Câmara, Paul Ryan (R-WI) (dir.), aplaudem, na Câmara dos Representantes no Capitólio em Washington, D.C., em 30 de janeiro de 2018 (Win McNamee/Getty Images)

No final de 2017, Trump liderou a passagem da abrangente reforma tributária, que resultou em bonificações em dinheiro para mais de 3 milhões de trabalhadores americanos e em mais de 300 empresas anunciando investimentos em suas forças de trabalho. A gestão Trump também está reduzindo os regulamentos governamentais num ritmo sem precedentes, eliminando 22 regulamentos antigos para cada um novo.

“Embora tenha havido uma flutuação de um dia, ainda é uma situação realmente boa e muito melhor do que quando ele assumiu o cargo”, disse o porta-voz da Casa Branca, Hogan Gidley, à CNN.

Trump não respondeu a questionamentos depois de voltar à Casa Branca na segunda-feira. O secretário do tesouro, Steven Mnuchin, emitiu uma declaração relacionada ao discurso de Trump em Cincinnati, Ohio, sobre a reforma tributária.

Estados Unidos, Donald Trump, economia, Dow Jones, bolsa de valores, mercado de ações - O secretário do tesouro Steven Mnuchin testemunha numa audiência do Comitê de Serviços Financeiros da Câmara, no Capitólio em Washington, D.C., em 6 de fevereiro de 2018 (Saul Loeb/AFP/Getty Images)
O secretário do tesouro Steven Mnuchin testemunha numa audiência do Comitê de Serviços Financeiros da Câmara, no Capitólio em Washington, D.C., em 6 de fevereiro de 2018 (Saul Loeb/AFP/Getty Images)

“O presidente está cumprindo sua promessa de proporcionar alívio às famílias de renda média, tornar as empresas americanas mais competitivas e crescer nossa economia”, disse Mnuchin.

Mnuchin ressaltou seu entusiasmo pela economia na terça-feira num testemunho perante o Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos Estados Unidos.

“As empresas estão anunciando maiores salários e a ampliação dos benefícios, bem como mais investimentos em treinamento de funcionários, infraestrutura e pesquisa e desenvolvimento [P&D]”, disse Mnuchin. “Esses investimentos levarão a prosperidade no longo prazo e, enquanto as empresas continuam a retornar seu dinheiro do exterior, nossa economia continuará a crescer.”

NTD Television

Leia também:
• Burocracia estatal: imposto oculto sobre crescimento
• EUA: Trump divulga quedas recordes nas taxas de desemprego
• Reforma tributária corporativa nos EUA e seu efeito dominó internacional
• Administração Trump corta burocracia no governo
• Cortes de impostos e maiores tarifas nos EUA ameaçam moeda da China

 
Matérias Relacionadas