Canadá investe US$ 85 milhões em satélites avançados para conectar regiões rurais remotas

Por The Canadian Press

OTTAWA – O governo federal está investindo US$ 85 milhões no desenvolvimento de uma avançada tecnologia de satélites que poderia expandir o acesso a internet acessível e de alta velocidade nas regiões remotas e rurais de difícil acesso do Canadá.

O financiamento apoiará um projeto espacial da empresa Telesat, de Ottawa, para construir um grupo de satélites coordenados – também conhecido como constelação – em órbita baixa.

O governo também anunciou quarta-feira, um memorando de entendimento com a Telesat para sinalizar enquanto aguarda novas negociações, que Ottawa pretende comprometer até US$ 600 milhões ao longo de uma década para acesso privilegiado à constelação da empresa.

“Nas comunidades em todo o Canadá continuam a haver desafios para acessar a Internet de alta velocidade”, disse o ministro do Desenvolvimento Econômico, Navdeep Bains, ao anunciar os novos compromissos.

“Basta pensar nas oportunidades econômicas que serão desbloqueadas nas comunidades rurais e remotas do Canadá, com acesso confiável à Internet de alta velocidade.”

Em março, o governo federal destinou entre US$ 5 bilhões e US$ 6 bilhões, para na próxima década executar um plano que conectará 95% das residências e empresas canadenses à internet de alta velocidade até 2026. Também estabeleceu uma meta de 100% de conectividade em todo o país até 2030.

Espera-se que a nova parceria da Telesat com o governo federal traga US$ 1,2 bilhão em receita para a empresa em 10 anos.

A empresa diz que lançará satélites altamente avançados na órbita baixa da Terra, a cerca de 1.000 km da superfície do planeta e muito mais próximo do que os satélites tradicionais.

A empresa lançou o primeiro satélite desse tipo no ano passado. A constelação completa incluirá 298 satélites que se “integrarão perfeitamente às redes terrestres”, afirma a Telesat em seu site.

Pelo acordo, espera-se que a Telesat crie 175 novos empregos altamente qualificados e mantenha outras 310 posições no Canadá. Também investirá US$ 215 milhões em pesquisa e desenvolvimento nos próximos cinco anos e promoverá a educação em ciência e tecnologia.

Em seu orçamento de primavera, o governo Liberal disse que a capacidade de satélites de baixa órbita da Terra faria parte de seus US$ 1,7 bilhão prometidos para ajudar as áreas rurais e remotas do Canadá a obter acesso a serviços confiáveis de internet de alta velocidade.

Os US$ 85 milhões anunciados na quarta-feira serão financiados pelo fundo estratégico de inovação do governo.

Outras empresas anunciaram planos maiores usando tecnologia similar: a Amazon está por trás de um projeto de 3.200 satélites; a SpaceX, do empreendedor Elon Musk, tem uma visão para uma rede de 12.000 satélites. Os satélites em órbita baixa podem fornecer serviços digitais muito mais rápidos e mais responsivos do que aqueles em órbita alta que já estão disponíveis, mas é preciso muito mais deles para cobrir a mesma área.

Além do desenvolvimento da tecnologia de satélite de órbita baixa, o plano do governo também inclui financiamento destinado a incentivar mais gastos do setor privado na Internet de alta velocidade rural e melhor coordenação entre as províncias e territórios.

O orçamento também anunciou que o banco federal de infraestrutura buscará investir US$ 1 bilhão na próxima década, como forma de atrair US$ 2 bilhões em investimentos privados adicionais para expandir a conectividade.

 
Matérias Relacionadas