Caminhoneiros começam a se agrupar no Mané Garrincha em Brasília

Na manhã desta terça-feira (3) mais de 30 caminhões estão no estacionamento do Estádio Nacional Mané Garrincha a espera dos demais caminhoneiros que estão chegando em Brasília para um fazer um buzinaço na Esplanada dos Ministérios. Um grupo de 50 carretas está na BR-040 aguardando a determinação para se juntar ao demais manifestantes.

A Polícia Militar do Distrito Federal está acompanhando o grupo no Mané Garrincha, apesar da espectativa de que a manifestação será pacífica e que o grupo não pretende fechar a Esplana dos Ministérios, a PM disse que um guincho estará a disposição caso a via seja interditada.

O protesto estava marcado para esta segunda-feira (2), porém a polícia impediu que os caminhoneiros prosseguissem para a Capital Federal.

Na página do Comando Nacional do Transporte, no Facebook, uma publicação informa que a paralisação continua nos estados da região sul do país, Rio Grande dos Sul, Santa Catarina e Paraná, intensificados nas estradas que estavam parcialmente liberadas.

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Rio Grande do Sul são 11 pontos de retenção em rodovias federais e estaduais. Em Santa Catarina existem bloqueios parciais na BR-163, os manifestantes liberaram a passagem para carros de passeios, ônibus e transportes de cargas vivas e perecíveis.

A categoria reivindica que os valores dos fretes sejam determinados por quilômetro rodado, redução do preço dos combustíveis, carência para financiamento de veículos de carga, aposentadoria integral para os motoristas profissionais com 25 anos de contribuição.

Na noite desta segunda a presidente Dilma Rousseff sancionou, sem vetos, a Lei dos Caminhoneiros, que era uma das reivindicações da categoria.

 
Matérias Relacionadas