Califórnia ordena que residentes fiquem em casa à noite devido à COVID-19

Restrição entra em vigor no sábado, dia 21 de novembro e dura até 21 de dezembro, embora possa ser prorrogada

Por Agência EFE

O governador da Califórnia, Gavin Newsom, anunciou na quinta-feira uma ordem de pernoite obrigatória para residentes em condados que viram um aumento nos casos do vírus do PCC (Partido Comunista Chinês), também conhecido como o novo coronavírus, cobrindo grande parte do estado.

“O vírus está se espalhando a uma taxa que não vimos desde o início desta pandemia e os próximos dias e semanas serão críticos para deter o aumento. Estamos dando o alarme”, disse o democrata em comunicado.

A ordem emitida pelo Departamento de Saúde Pública da Califórnia proibirá a maioria das atividades não essenciais fora de casa das 22h às 5h em condados no nível roxo, o mais restritivo na escala estadual.

A restrição entra em vigor no sábado, dia 21 de novembro e dura até 21 de dezembro, embora possa ser prorrogada.

Uma garçonete entrega pedidos para clientes sentados ao ar livre sob tendas em um estacionamento de restaurante em 17 de novembro de 2020, em Alhambra, Califórnia, em meio à pandemia covid-19. (Foto de FREDERIC J. BROWN / AFP via Getty Images)

“É fundamental agirmos para diminuir a transmissão e atrasar as hospitalizações antes que o número de mortos aumente. Já fizemos isso antes e devemos fazer de novo”, avisou Newsom.

Por sua vez, o secretário de Saúde e Serviços Humanos da Califórnia, Mark Ghaly, alertou que “talvez tenhamos que tomar medidas mais rígidas se não conseguirmos achatar a curva (de infecções) rapidamente. Tomar essas medidas duras e temporárias agora pode ajudar a prevenir futuros fechamentos”.

“Sabemos por nossa ordem de ficar em casa nesta primavera, a qual achatou a curva na Califórnia, que reduzir o movimento e a mistura de pessoas reduz drasticamente a disseminação de COVID-19, hospitalizações e mortes”, afirmou.

Até esta quinta-feira, a Califórnia registrava 1.059.267 casos positivos, sendo 11.478 no último dia. As mortes relacionadas à pandemia chegaram a 18.466 mortes, 106 mortes relatadas nesta quinta-feira.

Rachel Thorlund, gerente do The Den Cafe, limpa uma mesa ao ar livre seguindo as restrições para refeições em ambientes fechados em Orange County devido ao COVID-19 em Santa Ana, Califórnia, em 17 de novembro de 2020. ( Foto de PATRICK T. FALLON / AFP via Getty Images)

O condado de Los Angeles registrou o maior número de positivos para a COVID-19 em um único dia desde o início da pandemia em março passado, ultrapassando 5.000 casos pela primeira vez.

O oficial de saúde do condado de Los Angeles, Muntu Davis, disse em um comunicado que a região “agora está tendo um aumento muito mais rápido do que vimos durante o verão.”

O número desta quarta-feira já havia alarmado as autoridades sanitárias, quando o número chegou a 3.944 casos positivos.

Se os casos forem em média 4.500 ou mais por 5 dias consecutivos, a diretora de saúde pública do condado de Los Angeles, Barbara Ferrer, disse que o condado estabeleceria outra ordem de permanência em casa, já que o mesmo foi feito na primavera.

Na sexta-feira passada, Califórnia, Washington e Oregon pediram aos viajantes que chegavam a esses estados que passassem por uma quarentena de 14 dias.

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas