Cada vez mais imigrantes ilegais se entregam às autoridades na fronteira EUA-México no Texas (Vídeo)

Além de famílias com crianças que se entregam na fronteira, casos de famílias fraudulentas também foram detectados, bem como o uso de crianças alugadas para fazer a travessia

Por Epoch Times

Cada vez mais imigrantes ilegais estão se entregando às autoridades norte-americanas na área de fronteira mexicana, na esperança de que isso lhes permita um caminho mais rápido para buscar asilo, e o número de detidos em toda a fronteira sul também aumentou.

No entanto, para a Patrulha de Fronteira dos Estados Unidos está colocando à prova seus recursos que já são limitados.

Só no mês de março deste ano, 103.492 imigrantes indocumentados foram detidos ao longo da fronteira sul ou foram rejeitados, de acordo com a Alfândega e Proteção de Fronteiras (CBP, na sigla em inglês).

Vindos principalmente de El Salvador, Honduras e Guatemala, eles buscam asilo nos Estados Unidos, Longe dos altos níveis de crimes violentos e drogas ilegais em seus países. Para complicar ainda mais o assunto, muitas das pessoas que se entregaram são famílias com filhos.

As instalações atuais em El Paso, Texas, não são projetadas para famílias com menores. Enquanto isso, uma nova instalação está sendo construída para ajudar a abrigar os imigrantes.

Kevin McAleenan, chefe interino do Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos, em uma coletiva de imprensa em 17 de abril, chamou a atenção para a gravidade da crise de fronteira, alegando que um total de mais de 4.800 imigrantes ilegais cruzaram a fronteira em 16 de abril, descrevendo como “um novo recorde para a era moderna”.

Agente da Patrulha da Fronteira dos EUA embarca imigrantes detidos em uma van na fronteira entre aquele país e o México em 31 de março de 2019 em El Paso, Texas (Justin Sullivan / Getty Images)
Agente da Patrulha da Fronteira dos EUA embarca imigrantes detidos em uma van na fronteira entre aquele país e o México em 31 de março de 2019 em El Paso, Texas (Justin Sullivan / Getty Images)

“Quase 1.000 deles cruzaram em apenas três grandes grupos. 375 pessoas no maior desses grupos”, disse ele.

No início deste mês, o CBP informou que agentes encontraram mais de 103 mil pessoas na fronteira sudoeste em março. Destas, 92 mil foram detidas pela patrulha de fronteira, o que representa um aumento de 35% em relação a fevereiro.

A agência também disse que durante o primeiro semestre do ano fiscal de 2019, agentes prenderam mais de 385 mil pessoas na fronteira sudoeste, o que é mais do que o dobro do número de prisões feitas durante o mesmo período do ano fiscal passado.

O número foi atualizado em abril e chegou a 418 mil detenções, que é outro número recorde.

“418.000 + APREENSÕES. Em 6,5 meses, o #BorderPatrol já excedeu o número total de apreensões para o ano fiscal de 2018. 414.000 + apreensões ao longo da fronteira sudoeste até este ano”, escreveu o CBP no Twitter.

O presidente Donald Trump comparou a situação existente com uma crise e, para deter este fluxo incontrolável de migrantes, quer construir um muro ao longo da fronteira.

Presidente dos EUA, Donald Trump (centro), mostra os protótipos de muros de fronteira em San Diego, Califórnia, em 13 de março de 2018 (MANDEL NGAN / AFP / Getty Images)
Presidente dos EUA, Donald Trump (centro), mostra os protótipos de muros de fronteira em San Diego, Califórnia, em 13 de março de 2018 (MANDEL NGAN / AFP / Getty Images)

Trump repetidamente ameaçou fechar a fronteira durante seus dois anos no cargo por causa do número de migrantes, mas ele não o fez.

Famílias fraudulentas

Além de famílias com crianças que se entregam na fronteira, casos de famílias fraudulentas também foram detectados, bem como o uso de crianças alugadas para fazer a travessia.

A Patrulha da Fronteira identificou mais de 3.000 casos de unidades familiares fraudulentas nos últimos 6 meses, destacando como os cartéis e contrabandistas se aproveitam de brechas na lei de imigração dos Estados Unidos.

“É muito claro que o cartel e os contrabandistas conhecem as fraquezas de nossas leis. Eles sabem que unidades familiares e crianças desacompanhadas são libertadas sem consequências quando entram ilegalmente”, disse Kevin McAleenan, chefe interino do Departamento de Segurança Interna, em uma entrevista coletiva em 17 de abril.

McAleenan, que assumiu o cargo de chefe de departamento após a renúncia de Kirstjen Nielsen, estava visitando a fronteira EUA-México perto de McAllen, no Texas. Ele disse que os imigrantes ilegais estão fazendo todo o possível para buscar asilo nos Estados Unidos, participando do que ele chamou de “círculos de reciclagem de crianças”.

“A mesma criança é levada para a fronteira com um adulto várias vezes na tentativa de obter essa liberação que as unidades familiares obtêm sob uma ordem judicial”, disse McAleenan.

Segundo a Patrulha de Fronteira, só no mês de março, os agentes do setor do vale do Rio Grande detiveram mais de 20.900 unidades familiares e mais de 3.700 crianças desacompanhadas.

 
Matérias Relacionadas