Brasileira avisa sobre rachadura em prédio que desaba horas depois: ‘Deus me avisou’

'Deus me avisou em meu coração que o prédio ia desabar'

Por Mariana Buendia 

Uma brasileira salvou a vida de mais de 50 famílias, após avisar sobre uma rachadura no prédio onde trabalhava e aponta que “Deus a avisou em seu coração que ia desmoronar”. As autoridades evacuaram o prédio, que desabou horas depois.

Neila Lara Baragchum, uma brasileira de 50 anos, estava no dia 6 de janeiro com o marido, Rabib Baragchum, de 64 anos, na oficina mecânica que tinham em um prédio em Taguatinga, no Distrito Federal.

Naquele dia, apesar de ter sentido desconforto no dia anterior, decidiu acompanhar o marido à oficina. Por volta das 7h30 da manhã, a mulher notou pedaços de cimento caindo no chão e imediatamente sentiu uma “mensagem” de Deus sobre o perigo iminente, informou o Correio Braziliense.

“Eu me senti muito desconfortável e afirmei ao meu marido que não queria ficar dentro de casa para morrer com meu neto, porque Deus me avisou em meu coração que o prédio ia desabar”, declarou ela em entrevista ao mesmo meio.

Seu marido inicialmente ficou incrédulo com as palavras de sua esposa, pois nunca acreditou que um prédio desse tamanho pudesse desmoronar tão rapidamente. Ele até pediu a sua esposa para voltar para casa.

“Ela disse que não iria embora, que era minha esposa e que tinha que ficar comigo onde quer que eu estivesse”, relatou Rabib.

No entanto, a mulher decidiu chamar as autoridades para dar o aviso.

“Foi quando ela me disse que ia chamar o corpo de bombeiros, e eu disse para ela fazer o que achasse melhor”, lembra o marido.

Foi assim que Lara ligou para o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF), alertando para a possibilidade de que o prédio onde ela estava localizada pudesse desabar a qualquer momento.

Cortesia do Corpo de Bombeiros do Exército/DF
Cortesia do Corpo de Bombeiros do Exército/DF
Cortesia do Corpo de Bombeiros do Exército/DF
Cortesia do Corpo de Bombeiros do Exército/DF

Apesar de inicialmente terem pedido que ela enviasse um e-mail para a Defesa Civil, a mulher insistiu que a situação era “urgente”.

“Liguei novamente para os bombeiros e disse que era urgente, quando ouviram o desespero na minha voz entenderam a gravidade do assunto. Por volta das 11h30 eles chegaram e bloquearam o edifício. Foi um sinal”, afirmou o empresário.

Ao chegar ao local, o CBMDF avaliou o prédio e determinou que estava em “perigo iminente”. Mais tarde, eles evacuaram as famílias e chamaram a Proteção Civil, informou o Corpo de Bombeiros do Exército do Distrito Federal em uma publicação nas redes sociais.

Vídeo cortesia do Corpo de Bombeiros do Exército/DF

“Um morador ligou para o CBMDF pelo 193 e relatou ter ouvido rangidos dentro do prédio onde morava. Quando a equipe de resgate chegou ao local, descobriu que o prédio apresentava várias rachaduras grandes e algumas paredes com deformações inusitadas. Imediatamente, diante do perigo iminente, as equipes começaram a evacuar o prédio e todas as unidades residenciais (aproximadamente 24 apartamentos)”, escreveu o CMBDF.

Horas depois, por volta das 14h, o prédio desabou.

“Antes das duas da tarde havia muito rangido e barulho vindo do prédio e logo depois ocorreu o desabamento”, acrescentou.

Vídeo cortesia do Corpo de Bombeiros do Exército/DF

Felizmente, e graças à ação rápida do Corpo de Bombeiros do Exército do DF e ao chamado de Lara, todas as famílias escaparam ilesas e as perdas foram puramente materiais.

“Graças ao isolamento, não houve vítimas; apenas um morador foi atendido por uma crise de ansiedade e transferido para a UPA de Samambaia”, acrescentou o CBMDF.

Rabib, por sua vez, lamentou não ter acreditado inicialmente em sua esposa. E embora tenha perdido seus pertences dentro da oficina, depois de não ter tempo suficiente para acessar o prédio para removê-los, nenhuma vida humana foi perdida.

“Fiquei muito assustado e, ao mesmo tempo, arrependido por não ter ouvido minha esposa. Quando vi o prédio sendo evacuado, perguntei se poderia retirar o equipamento de um cliente de dentro da loja, mas foi recusado e me disseram para me apressar. Quando estávamos do lado de fora, apontei meu dedo para mostrar uma rachadura ao técnico. Quando abaixei o braço, vi que o prédio estava desabando”, relembrou o homem em entrevista ao Correio Braziliense.

Após o chocante evento, várias pessoas agradeceram à mulher por salvar a vida das pessoas dentro do prédio.

Cortesia do Corpo de Bombeiros do Exército/DF
Cortesia do Corpo de Bombeiros do Exército/DF

“Essa mulher foi um anjo da guarda na vida de todas essas pessoas, inclusive do meu irmão, eterna gratidão!”, escreveu uma usuária em um comentário no Facebook.

Por sua vez, a brasileira, que é evangélica e crente fiel, afirmou: “Deus me usou para que nenhuma vida se perdesse”. E, embora tenham perdido tudo no colapso, Lara destacou que “foram dadas uma nova oportunidade”.

“Perdemos tudo, mas o Senhor nos deu uma nova oportunidade. Foi o que aconteceu com cada um de nós”, concluiu a mulher.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas