Brasil lidera impunidade em assassinatos de jornalistas na América Latina

Iraque está no topo da lista mundial, com 93 casos não resolvidos na última década
Jornalistas na Polônia, em 7 de junho de 2013 (Joern Pollex/Bongarts/Getty Images)
Jornalistas na Polônia, em 7 de junho de 2013 (Joern Pollex/Bongarts/Getty Images)

O Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) informou em um evento da ONU que o Brasil lidera impunidade em assassinatos de jornalistas na América Latina. México e Colômbia estão incluídos na lista de países onde os assassinatos a jornalistas saem impunes.

No Brasil, em 2012, quatro mortes de jornalistas não solucionadas foram registradas, sendo o país com maior número de assassinatos da América Latina, segundo o relatório.

O relatório ainda observa que, no México, o CPJ registrou 15 assassinatos não resolvidos em uma década. Estes fatos são atribuídos a cartéis de drogas, policiais corruptos e funcionários.

Na Colômbia, houve oito casos ainda não resolvidos, mas devido ao cuidado por parte das autoridades, desde 2010, não houve nenhum caso.

No mundo, o Iraque é o país com maior número de jornalistas mortos, com 93 casos, seguido pelas Filipinas, com 55 casos, Paquistão e Somália, com 23 casos.

Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas