Boxeador campeão e veterano da marinha impacta toda uma cidade com suas ações

Por Andrew Thomas, Epoch Times

Depois de ganhar três títulos de boxe meio-pesado da NCBA, este veterano da Marinha dos Estados Unidos está ajudando outros jovens a terem sucesso dentro e fora do ringue.

Mike Steadman cresceu em College Station, Texas, e depois do ensino médio entrou para a Academia Naval dos EUA.

Depois do seu segundo ano na Academia Naval dos EUA em Annapolis, Maryland, um professor o abordou sobre um estágio em Newark, Nova Jersey, ajudando os jovens da cidade.

(Cortesia de Mike Steadman/Ironbound Boxing)
(Cortesia de Mike Steadman/Ironbound Boxing)

Steadman ficou interessado e começou a trabalhar com os alunos da St. Benedict’s Preparatory School, em Newark, entre 2008 e 2009. Enquanto esteve lá, ele se apaixonou pela cidade.

Ele se formou em Annapolis em 2010 e serviu como oficial de infantaria da Marinha no Afeganistão, Japão e Filipinas.

Antes de deixar o Corpo de Fuzileiros Navais em 2015, ele pesou suas opções para definir o que ele faria depois de deixar o serviço e entrar para a reserva.

Steadman havia boxeado na Academia Naval dos EUA e ganhou três títulos de meio-pesados da NCBA durante seu período por lá.

O boxe, juntamente com o apoio da sua equipe e treinadores, ajudou Steadman a ser bem-sucedido e perseverar na academia.

Desde sua infância, Steadman conhecia algumas das adversidades que os jovens da cidade de Newark enfrentavam. Ele era ardente, queria retribuir à comunidade o que recebeu e via o boxe como um meio para realizar isso.

Ele sabia que o boxe seria uma maneira eficaz de construir relacionamentos de orientação com jovens em situação de risco e que o boxe ajudaria a incutir valores positivos ao longo da vida desses jovens, tanto dentro quanto fora do ringue.

“Percebi que eu queria ensinar boxe e senti que Newark estava preparada para isso”, disse Steadman ao Epoch Times.

Steadman retornou a Newark em abril de 2015.

(Cortesia de Mike Steadman/Ironbound Boxing)
(Cortesia de Mike Steadman/Ironbound Boxing)

Ele inicialmente começou a treinar estudantes em St. Benedict. Eles não tinham seu próprio ginásio, então eles treinavam num centro de recreação local.

Mas o que ele realmente queria era o seu próprio ginásio. Então Steadman se aproximou do chefe de recreação da cidade de Newark e perguntou se ele poderia construir um ginásio. Tudo o que Steadman pediu foi o espaço. Ele iria equipar a academia sozinho.

“Meu objetivo sempre foi impactar a maior parte da comunidadede de Newark. Não fazia sentido ter uma academia de boxe apenas em St. Benedicts. Eu queria que todos se unissem sob uma marca”, explicou Steadman.

A cidade cedeu um antigo centro de recreação para criação da academia e concedeu uma bolsa, que ajudou Steadman a começar a construir sua academia.

Pat Russo, da Equipe de Boxe do Departamento de Polícia de Nova York, que também dirige um programa de boxe para jovens chamado Cops and Kids, arrecadou US$ 5 mil para Steadman, o que o ajudou a equipar a academia com um ringue de boxe e sacos de pancada pesados.

Além disso, alguns dos colegas veteranos de Steadman e uma organização de estilo de vida dos veteranos chamada SOFTlete foram capazes de contribuir.

Steadman e seu sócio Gary Bloore nomearam a academia de “IRONBOUND Boxing Academy”, devido ao bairro Ironbound, e ela foi oficialmente fundada em fevereiro de 2017.

Hoje, Steadman treina mais de 10 pugilistas.

(Cortesia de Mike Steadman/Ironbound Boxing)
(Cortesia de Mike Steadman/Ironbound Boxing)

O boxe não ensina apenas as crianças a lutarem. O esporte incute valores críticos necessários fora do ringue, como disciplina, ética de trabalho e respeito.

Aidan McNally é um dos boxeadores de Steadman que se beneficiou com o esporte.

McNally sempre adorou boxear e o boxe faz parte da sua família há muito tempo. Na verdade, seu pai foi o técnico de Steadman.

No entanto, antes de começar na Ironbound, McNally não tinha foco. Ele queria participar da Academia Naval dos EUA, mas precisava desenvolver disciplina, foco e ética de trabalho necessários para ser aceito.

McNally aprendeu muito sobre boxe na Ironbound, mas também muito sobre a vida e os valores que hoje são fundamentais para ele.

(Cortesia de Mike Steadman/Ironbound Boxing)
(Cortesia de Mike Steadman/Ironbound Boxing)

“Há muita diferença. Eu acho que desde que entrei na Ironbound minhas prioridades foram corrigidas, eu amadureci muito. O boxe ajuda você a se aprimorar um pouco”, explicou McNally.

Como resultado do seu trabalho árduo e dedicação, McNally estará participando da Academia Naval dos EUA e planeja continuar no boxe.

Mais a Ironbound é maior do que o boxe, é um lugar seguro e divertido onde estudantes e mentores podem entrar em forma e desenvolver relacionamentos que terão um impacto duradouro em suas vidas.

Vivenciar seus pugilistas tendo sucesso no boxe e na vida é gratificante para Steadman. Vendo McNally trabalhar duro e entrar na Academia Naval dos EUA é incrivelmente recompensador para ele.

“A parte mais gratificante para mim é ver pessoas como Aidan chegando, tendo alguma dificuldade, ficando muito mais focado, sendo consistente, aparecendo na academia e eventualmente percebendo que isso se manifesta em outros aspectos da sua vida”, disse ele.

 
Matérias Relacionadas