Publicado em - Atualizado em 21/11/2017 às 23:10

Bolas gelatinosas gigantes e misteriosas foram descobertas na costa da Noruega

Uma grande bola gelatinosa foi encontrada pelo mergulhador Erling Svensen na costa da Noruega (Erling Svensen)

Uma grande bola gelatinosa foi encontrada pelo mergulhador Erling Svensen na costa da Noruega (Erling Svensen)

Ao longo dos últimos 15 anos ou mais, várias bolas de gel gigantes foram encontradas por mergulhadores na costa da Noruega. As bolas, com cerca de 1 metro de largura, permanecem um mistério para os cientistas. Mas o número de observações dessas bolas tem aumentado.

A professora Gro van der Meeren, do Instituto de Pesquisa Marinha de Nordnes, na Noruega, é um dos pesquisadores principais que tentam reunir mais informações sobre essas bolas. Devido à atenção recente na mídia local, Gro van der Meeren recebeu de mergulhadores mais fotos dessas bolas.

A bola gelatinosa que foi encontrada por Erling Svensen na costa da Noruega (Erling Svensen)

A bola gelatinosa que foi encontrada por Erling Svensen na costa da Noruega (Erling Svensen)

“Graças à mídia que compartilha nossa perplexidade sobre o que poderiam ser essas bolas gelatinosas, atualmente recebemos informação de avistamentos na Noruega de cerca de 20 dessas bolas, metade dos avistamentos foram em 2017 e todos entre maio e outubro”, disse ela via e-mail. “Infelizmente, ninguém nos enviou amostras de tecido.”

Testes de DNA podem ser a chave para entender o que são. Gro van der Meeren admite a hipótese de que sejam ovos de lula, uma vez que se parecem com ovos de lula, mas ela não tem certeza. Outros cientistas não concordaram com essa hipótese, pois as bolas seriam muito grandes para serem ovos de lulas. Lulas gigantes vivem nas profundezas do oceano, enquanto essas bolas foram encontradas ao longo da costa.

Uma lula gigante (Dr. Tsunemi Kubodera/Museu Nacional de Ciência, Tóquio)

Uma lula gigante (Dr. Tsunemi Kubodera/Museu Nacional de Ciência, Tóquio)

É difícil identificar que tipo de lula poderia ter deixado essas bolas. Van der Meeren disse que precisaria de amostras de tecido para comparar com os perfis de DNA conhecidos das lulas europeias.

Outra hipótese que circula nos fóruns da internet é que elas seriam de origem alienígena.

Duas bolas similares também foram observadas ao longo da costa da Suécia e do Alasca, respectivamente. Qualquer pessoa que veja uma dessas bolas pode obter uma amostra de tecido e, se possível, entrar em contato com Gro van der Meeren: [email protected]

Todo conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada. Para reproduzir a matéria, é necessário apenas dar crédito ao Epoch Times em Português e para o repórter da matéria.
Leia a diferença. Epoch Times Todos os direitos reservados © 2000-2016