Blinken discute sobre conflitos com China e Afeganistão durante visita à Índia

Por Agência EFE

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Anthony Blinken, se encontrará com o primeiro-ministro indiano Narendra Modi na quarta-feira, durante uma visita a este país, na qual discutirá a China, a situação no Afeganistão e também as alegações de violações dos direitos humanos contra as autoridades de Nova Delhi.

Blinken, que também deve manter conversações na quarta-feira com seu homólogo, Subrahmanyam Jaishankar, bem como com outras autoridades indianas, sublinhou em um comunicado a importância que os Estados Unidos atribuem às relações com a Índia , chamando-as de “vitais” para os dois. países.

O Departamento de Estado explicou que Washington apoia a Índia se tornar uma “potência mundial e um parceiro vital nos esforços para garantir” paz e prosperidade na região.

Um dos principais tópicos da agenda do Blinken em Nova Delhi é a projeção crescente da China na região. Nos últimos meses, tropas indianas e chinesas mantiveram confrontos em sua região de fronteira que resultaram em várias mortes.

Ao mesmo tempo, a China, um dos principais aliados do Paquistão, país com o qual a Índia teve vários conflitos armados, está pressionando a costa do Pacífico em áreas antes dominadas pelos Estados Unidos e seus aliados.

Os Estados Unidos e a Índia fazem parte da aliança Quad, da qual também fazem parte o Japão e a Austrália, e que foi criada em 2007 para lidar com a China. Embora o grupo tenha se mantido discreto por anos, o governo do presidente dos EUA, Joe Biden, está determinado a ressuscitar e relançar a aliança.

Blinken também buscará o apoio da Índia para estabilizar a situação no Afeganistão, após os avanços do Talibã nas últimas semanas com a retirada das tropas americanas do país.

As autoridades de Nova Delhi expressaram temor de que o ressurgimento do Talibã se traduza em apoio aos grupos islâmicos que operam na região da Caxemira controlada pela Índia.

O Departamento de Estado também observou que Blinken tratará da situação dos direitos humanos na Índia em meio a alegações de que o governo de Modi está tentando silenciar a oposição na maior democracia do mundo.

Sob Modi, um nacionalista hindu, a Índia também foi acusada de discriminar as minorias religiosas no país com a aprovação de uma nova lei há dois anos que visa muçulmanos e sikhs.

Entre para nosso canal do Telegram.

Siga o Epoch Times no Gab.

Veja também

 
Matérias Relacionadas