Bitcoin cai para valor mais baixo desde julho de 2021

A corretora de criptomoedas Luno alertou que o bitcoin pode cair para US $25.000

Por Naveen Athrappully

A criptomoeda bitcoin caiu para seu valor mais baixo desde julho de 2021 durante as negociações de 9 de maio em meio a uma queda nos índices de ações, já que os bancos centrais de todo o mundo aumentaram as principais taxas de juros.

Depois de abrir em cerca de US $34.000, o bitcoin estava sendo negociado a US $32.152 às 16h38 UTC (12h38, horário do leste). Em comparação com o pico de 2022 de aproximadamente US $47.500 atingido em 29 de março, o bitcoin está sendo negociado abaixo de 33%. Este é o nível mais baixo desde julho de 2021 e 53% menor que o recorde histórico de US $69.000 atingido em novembro de 2021. O Bitcoin registrou quatro quedas diárias consecutivas e perdeu 13% de seu valor em maio de 2022.

Em 9 de maio, o índice 100 do Financial Times Corretora de Ações em Londres caiu cerca de 1,5 por cento, e o índice Nikkei do Japão caiu 2,5 por cento. Nos Estados Unidos, o Nasdaq e o S&P 500 caíram mais de 1% na abertura das negociações.

A Nasdaq, gigante da tecnologia, perdeu mais de 22% em 2022 e caiu 1,5% na semana de 2 de maio, sob a perspectiva da Federal Reserve em aumentar as taxas de juros devido à alta inflação persistente.

Bancos centrais em todo o mundo, inclusive na Austrália e no Reino Unido, aumentaram as taxas de juros na tentativa de conter a inflação. Nos Estados Unidos, o Fed recentemente elevou as taxas em 50 pontos-base, sua maior alta em mais de 20 anos.

Esses movimentos resultaram na apreensão dos investidores em relação ao aumento dos preços, que, combinados com maiores custos de empréstimos, podem prejudicar o crescimento econômico. A guerra em curso na Ucrânia também aumenta a incerteza.

Em tempos de tanta incerteza, os investidores tradicionais geralmente preferem investimentos mais seguros em vez de ativos voláteis e arriscados, como criptomoedas.

“Acho que tudo dentro da criptomoeda ainda é classificado como um ativo de risco e, semelhante ao que vimos com a Nasdaq, a maioria das criptomoedas está sendo atacada [sic]”, disse Matt Dibb, diretor de operações da plataforma de criptomoedas Stack Funds, com sede em Cingapura, à Reuters.

Os mercados de moedas digitais também ficaram tensos durante o fim de semana depois que a stablecoin TerraUSD perdeu brevemente sua indexação ao dólar americano. Os investidores em criptomoedas acompanham de perto o TerraUSD devido à sua indexação de 1:1 dólar, o que também significa que a volatilidade na stablecoin também pode se espalhar para o bitcoin.

Além disso, o bitcoin tem atraído a imprensa negativa ultimamente. O bilionário Warren Buffet descartou as criptomoedas na reunião anual de 30 de abril da Berkshire Hathaway, insistindo que esses não são ativos “produtivos”.

“Se você me dissesse que possui todo o Bitcoin do mundo e me oferecesse por US $25, eu não aceitaria porque o que faria com ele?” ele disse. “Isso explica a diferença entre ativos produtivos e algo que depende do próximo cara pagar a você mais do que o último cara recebeu”.

Em entrevista à CNBC, Vijay Ayyar, vice-presidente de desenvolvimento corporativo e internacional da corretora de criptomoedas Luno, alertou que o bitcoin pode cair para US $25.000 se quebrar o nível de suporte de US $30.000.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas