Bi Sheng, o inventor da imprensa de tipo móvel

Bi Sheng (c. 990-1051 d.C.) foi um inventor que viveu na Dinastia Song do Norte. De acordo com um livro escrito por um oficial e erudito chinês, Bi Sheng foi um plebeu que inventou a primeira tecnologia conhecida de impressão de tipos móveis. Seu método de impressão foi anotado em detalhes no livro, enquanto as histórias de sua vida pessoal se refletiram em vários folclores.

As antigas técnicas de impressão podem ser rastreadas até a China e o Egito. Na China, esculpiam-se caracteres e gráficos em blocos de madeira antes de imprimi-los com tinta em tecido na Dinastia Han (206 a.C.–220 d.C.) ou em papel na Dinastia Tang (618-917). Esta chamada “tecnologia de impressão em bloco” ainda era utilizada até recentemente.

Antes disso havia selos-carimbos e monotipos que podem ser associados à civilização mesopotâmica antes de 3000 a.C. Na Dinastia Tang, a impressão em bloco se tornou popular e se espalhou para outros países do Leste Asiático, como a Coreia, Japão, Vietnã e Filipinas.

De acordo com o folclore da Dinastia Song do Norte, Bi Sheng foi contratado como calígrafo pelo dono de uma loja de impressão em bloco. Para imprimir o manuscrito da vida de seu pai adotivo, Bi Sheng começou a aprender a impressão em xilogravura (gravuras em relevo sobre madeira) com um amigo, um gravador idoso muito conhecido. O gravador foi demitido por sua visão deteriorada devido a anos de trabalho, mas este incidente perturbou Bi Sheng de tal forma que ele decidiu reformar a tecnologia de impressão. Bi Sheng trabalhou arduamente e, com o apoio de sua esposa, eventualmente inventou uma nova tecnologia de impressão e abriu a “Loja Bi de Impressão com Tipos Móveis” com outros artesãos. Seu sucesso atraiu grande inveja, especialmente de seu ex-empregador, cuja inveja logo se transformou em ódio. O folclore nos diz que Bisheng foi posteriormente preso e perdeu tudo e que sua família terminou na miséria.

A técnica que ele inventou, porém, foi registrada em grandes detalhes na literatura. Os registros mostram que Bi Sheng usava tipos de argila, um tipo para cada caractere, endurecido por cozimento no fogo, para criar o primeiro tipo móvel. Estes tipos eram guardados em sacos de papel por ordem de rima. Ele misturava resina de cera e cinzas de papel e colocava a mistura sobre uma placa plana de aço. Então, ele ia preparar o arranjo dos caracteres, tipos móveis eram colocados na placa plana de aço em ordem. A placa era posteriormente colocada no fogo para derreter a cera ligeiramente, de modo que ao ser pressionada por um painel com os tipos organizados, os tipos na placa adeririam à placa de aço plana com cera amolecida.

Agora os tipos podiam ser impressos como placas entalhadas. Após a impressão, a chapa de aço seria aquecida pelo fogo novamente para deixar a cera derreter. Os tipos móveis seriam removidos da placa e armazenados para novo uso. A impressão tipográfica moderna utiliza equipamentos e condições técnicas melhores, mas o princípio básico e metodologia são os mesmos que os dos tipos móveis.

A invenção de Bi Sheng utiliza muito menos mão de obra e recursos, mas com alta eficiência e boa qualidade de impressão. É uma tecnologia muito superior comparada à impressão em bloco. Ela é considerada uma grande revolução na história da impressão e lançou as bases da indústria de impressão moderna.

Para conhecer outras figuras históricas da antiga China, clique aqui.

 
Matérias Relacionadas