Biden: ajudando ditadores e prejudicando americanos

Por que Joe Biden acha que os ditadores são melhores que os americanos?

Por Newt Gingrich

Comentário

Quando o governo Biden apela ao Irã, Venezuela e Arábia Saudita por petróleo, mas rejeita a produção americana e canadense de petróleo e gás, há algo profundamente errado.

Por que Joe Biden acha que os ditadores são melhores que os americanos? Por que enviar dinheiro para o Irã em vez de Oklahoma – ou para a Venezuela em vez do Texas? Se ele quer enviar dinheiro para fora dos Estados Unidos, por que não enviar dinheiro para o Canadá em vez da Arábia Saudita?

A oposição de Biden ao petróleo e gás americanos está matando empregos, enfraquecendo nossa segurança nacional, colocando em risco nossos aliados e impedindo os Estados Unidos de ganhar divisas.

Há uma enorme questão de segurança nacional em termos da invasão russa da Ucrânia e da agressividade geral de Vladimir Putin. O preço do petróleo saltou de US $46 o barril quando Trump deixou o cargo para US $123 o barril enquanto escrevo esta coluna. Assim, Putin está ganhando mais de US $1 bilhão por dia com a venda de petróleo e gás. Isso lhe dá dinheiro para financiar suas aventuras militares na Ucrânia, Síria e outros lugares. Quanto mais baixo for o preço do petróleo e do gás, menos dinheiro Putin tem para financiar sua beligerância e modernização militar.

Putin está alertando a Europa Ocidental de que pode cortar o fornecimento de gás natural, o que teria um enorme impacto nos empregos e na qualidade de vida lá. Isso representa uma ameaça econômica e política potencialmente enorme para a Alemanha e outros países da OTAN.

A estratégia americana correta seria maximizar a produção de petróleo e gás americano, para que possamos reduzir o preço da energia. Ao enfatizar a produção americana, criaríamos empregos na região petrolífera (que para o gás natural inclui Pensilvânia, Virgínia Ocidental, Ohio e estados produtores mais tradicionais). Isso poderia até incluir Nova Iorque se os políticos liberais não proibissem a perfuração e, assim, reduzissem a renda dos agricultores e proprietários de terras de Nova Iorque.

Além disso, a estratégia correta incluiria um aumento maciço na produção de gás natural líquido, para que o gás americano pudesse substituir o gás russo na Europa Ocidental. Isso seria bom para a independência europeia da pressão russa e criaria empregos americanos. A decisão de retornar à independência energética americana reduziria o preço da gasolina, tornaria a guerra na Ucrânia muito mais cara para a Rússia e traria alívio para muitos milhões de americanos.

A equipe de Biden acha que somos tão burros que podem culpar o boicote ao petróleo russo pelo alto custo da gasolina e do óleo de aquecimento. Eles esperam que ignoremos o grau em que prejudicaram a produção de energia americana. O fato é que o braço mais maluco da equipe do Grande Governo Socialista Biden gostaria de eliminar toda a produção de petróleo e gás. A fantasia esquerdista de um futuro sem gasolina foi recentemente representada pelo secretário de Transportes, Pete Buttigieg, quando ele disse:

“O transporte limpo também pode trazer reduções de custos significativas para o povo americano. No mês passado, anunciamos um investimento de US $5 bilhões para construir uma rede nacional de carregamento de veículos elétricos para que as pessoas das comunidades rurais, suburbanas e urbanas possam se beneficiar da economia de combustível ao dirigir um veículo elétrico.”

Maria Antonieta disse sobre os parisienses famintos: “deixe que comam brioche”. Agora, o governo Biden diz aos americanos pobres, “compre um carro elétrico”. É claro que, como o presidente Biden fez no Estado da União, o governo não pode dizer “compre um Tesla”, porque a Tesla é uma empresa não sindicalizada. A equipe de Biden sente lealdade para com a United Auto Workers – não o povo americano. Biden só mencionou a Ford e a General Motors, porque nenhuma das outras montadoras americanas têm afiliação ao UAW (a Dodge é de propriedade da Stellantis, que tem sede na Holanda).

A ideia de que americanos trabalhadores e aposentados que lutam para pagar US $4,50 o galão (e ainda mais em alguns lugares) deveriam desembolsar dezenas de milhares de dólares por um carro elétrico mostra o quão fora de contato com a realidade a equipe de Biden está. Além disso, note que Buttigieg não estava sugerindo comprar um carro amanhã. Ele estava sugerindo que um investimento de US $5 bilhões em uma rede de carregamento de veículos elétricos (que levará anos para ser construída) era a resposta para a gasolina de alto custo hoje.

A equipe de Biden está ignorando alegremente nossos problemas de energia, Ucrânia, Irã, aumento da criminalidade, caos na fronteira, desemprego, inflação em alta — a lista continua. Infelizmente, para a maioria dos americanos, o mundo que Biden está criando é caro e não funciona.

Ao ver o fracasso do governo Biden, pergunte-se: “Por que a Venezuela e não o Texas? Por que o Irã e não o Canadá? Quão relutantes eles estão em ajudar a América?”

Toda vez que você for ao posto de gasolina, lembre-se de que são as políticas de Biden – e não a má sorte ou a agressão de Putin – que estão lhe custando muito para abastecer seu carro.

Então peça a seus membros da Câmara e do Senado que anulem a insanidade de Biden sobre energia e nos devolvam a uma política energética americana.

De Gingrich360.com

As opiniões expressas neste artigo são as opiniões do autor e não refletem necessariamente as opiniões do Epoch Times.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas