Biden afirma que teste de míssil norte-coreano é ‘normal’

Por Ivan Pentchoukov

O presidente Joe Biden disse na noite de terça-feira que o teste da Coreia do Norte de um sistema de mísseis de curto alcance é “algo usual”.

O recluso regime comunista realizou seu primeiro teste de míssil durante a presidência de Biden no fim de semana, de acordo com dois altos funcionários da Casa Branca, que informaram aos repórteres sob condição de anonimato.

Biden foi posteriormente questionado se o teste do míssil foi uma provocação.

“Não”, disse Biden, acrescentando que “de acordo com o Departamento de Defesa, tudo continua igual. Não há nada de novo no que eles fizeram ”.

Quando questionado se o teste de armas afetaria a diplomacia, Biden riu e foi embora.

O teste do míssil foi realizado poucos dias depois que Kim Yo Yong, irmã do líder norte-coreano Kim Jong Un, ameaçou os Estados Unidos e a Coreia do Sul por conduzirem exercícios militares conjuntos.

A Coreia do Norte ignorou as ofertas do governo Biden para retomar as negociações. O secretário de Estado, Antony Blinken , pressionou na semana passada a China a usar sua “tremenda influência” para convencer a Coréia do Norte a abandonar seu programa nuclear.

Os testes de curto alcance conduzidos no fim de semana não violaram nenhuma resolução do Conselho de Segurança da ONU, de acordo com funcionários da Casa Branca.

O Ministério da Defesa da Coreia do Sul disse que dois lançamentos de mísseis de cruzeiro foram detectados na costa oeste da Coreia do Norte na manhã de domingo.

O legislador sul-coreano Ha Tae-keung escreveu no Facebook que funcionários da agência de espionagem de Seul o informaram que o Norte disparou dois mísseis de cruzeiro no porto de Nampo a oeste por volta das 6h36 de 21 de março. Ha, secretário executivo da Comissão de Inteligência da Assembleia Nacional, que recebe regularmente relatórios a portas fechadas da agência de espionagem, disse que foi informado de que os exércitos dos EUA e da Coréia do Sul detectaram os lançamentos, mas concordaram em não torná-los públicos.

A declaração de Kim Yo Jong foi divulgada quando Blinken e o secretário de Defesa Lloyd Austin chegaram à Ásia para falar com aliados dos Estados Unidos, Japão e Coréia do Sul sobre a Coréia do Norte e outras questões regionais.

O ex-presidente Donald Trump foi o primeiro presidente americano a pisar em solo norte-coreano. Trump e Kim se encontraram três vezes. Pyongyang não realizava nenhum teste nuclear ou de mísseis de longo alcance desde 2017.

Siga Ivan no Twitter: @ivanpentchoukov
Siga Ivan no Parler: @IvanPentchoukov

Entre para nosso grupo do Telegram.

Veja também:

 

 

 
Matérias Relacionadas