Biden afirma que não há ‘solução federal’ para a pandemia da COVID-19

Biden, que havia prometido 'vencer o vírus', afirma que o país não está no mesmo lugar que estava em março de 2020

Por Nick Ciolino

O presidente, Joe Biden agora afirma que não há “solução federal” para a pandemia da COVID-19.

“Isso é resolvido em nível estadual”, afirmou Biden em uma reunião no dia 27 de dezembro com a National Governors Association (NGA) e a equipe de resposta para a COVID-19 da Casa Branca. “No final das contas, tudo se resume a onde a borracha encontra a estrada e é aí que o paciente precisa de ajuda ou previne-se a necessidade de ajuda”.

Ele continuou a referir-se à recente variante Ômicron como uma fonte de preocupação, não uma fonte de pânico.

O país observou um aumento nos casos da COVID nas últimas semanas entre as populações vacinadas e não vacinadas como resultado da variante, que agora é a cepa dominante da COVID nos Estados Unidos.

Biden, que havia prometido durante a campanha de 2020 “vencer o vírus” e “controlá-lo”, também continua a afirmar que o país não está no mesmo lugar que estava em março de 2020, quando a pandemia começou. Ele, junto com autoridades federais da saúde, continua a divulgar as vacinas como uma proteção eficaz contra hospitalização e morte pela COVID.

Nos últimos dias, Biden aumentou o número de locais de vacinação em todo o país, assim como os gastos com testes para a COVID em US $3 bilhões.

Ele declarou, no dia 27 de dezembro, que ainda era “difícil” para algumas pessoas realizar um teste para a COVID no fim de semana de Natal, afirmando que há “ainda mais trabalho a fazer”.

Biden também fez referência ao estoque federal de equipamentos de proteção individual e expressou preocupação com o aumento nas hospitalizações, afirmando que o governo federal está “preparado”.

Após os comentários públicos do presidente, o grupo discutiu uma série de tópicos, incluindo a ciência mais recente sobre a variante Ômicron, o uso e distribuição de tratamentos para a COVID-19, a ampliação das parcerias federais e recursos para testes e manter as escolas do país abertas, de acordo com uma leitura da Casa Branca da reunião.

Após a reunião, Biden afirmou aos repórteres que o grupo bipartidário de governadores não “me disse que está preocupado, mas me agradeceu pela cooperação que está obtendo. Eles disseram que conseguiram tudo o que precisam. Eles só querem saber o que achamos que vai acontecer a partir daqui”.

Biden acrescentou que houve perguntas dos governadores para o conselheiro da Casa Branca para a COVID-19 , o Dr. Anthony Fauci, sobre as novas regras para voos domésticos.

Fauci afirmou recentemente que o governo dos EUA deveria considerar requisitos de vacinação para viagens aéreas domésticas.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas