Berlusconi na dianteira na corrida para o Senado italiano

Sondagens iniciais indicam que o centro-esquerdista Bersani e o de centro-direita Berlusconi cada um vence numa casa do Legislativo italiano
O ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi deixa uma cabine de votação em 24 de fevereiro de 2013 em Milão (Olivier Morin/AFP/Getty Images)

Os resultados preliminares das eleições italianas indicam que nenhum partido ganhará uma maioria clara na câmara baixa, criando assim um Parlamento dividido. Na corrida pelo Senado, a coalizão de centro-direita de Silvio Berlusconi parece ganhar a maioria, segundo pesquisas recentes.

As primeiras sondagens na noite de 25 de fevereiro indicam que o candidato de centro-esquerda Per-Luigi Bersani e sua coalizão devem conseguir 33,4% dos votos na câmara baixa do Legislativo, chamada de Câmara dos Deputados, informou a Sky Italia. Segundo a lei eleitoral italiana, qualquer coalizão que detenha maioria relativa na casa terá maioria absoluta dos assentos (340 de 630).

A fim de conseguir aprovar leis, Bersani precisaria de maioria na câmara alta, o Senado italiano. Mas aqui, o ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi lidera as pesquisas com 31,6% dos votos, à frente de Bersani com 29,2%. Do jeito que as coisas estão, esta constelação tornará impossível para Bersani legislar uma reforma.

Os mercados financeiros em toda a Europa reagiram com preocupação sobre a incerteza que poderia resultar em outra eleição em poucos meses. O mercado de ações italiano comemorou com uma notícia anterior de que Berlusconi não ganharia a eleição. Após os primeiros relatos do sucesso de Berlusconi no Senado surgirem, a Bolsa de Milão perdeu todos os seus ganhos de cerca de 4% e fechou em 0,5% negativo pelo dia.

Os resultados oficiais são esperados em breve.

Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas