Bebê de seis semanas morre após testar positivo para COVID-19, diz governador

Na semana passada, uma criança morreu do vírus em Illinois

Por Jack Phillips

O governador de Connecticut, Ned Lamont, disse na quarta-feira que um bebê de seis semanas morreu devido a complicações relacionadas ao COVID-19, tornando a criança uma das mais jovens a sucumbir à doença.

“Este é um vírus que ataca nossos mais frágeis sem piedade”, escreveu Lamont no Twitter. “Isso também enfatiza a importância de ficar em casa e limitar a exposição a outras pessoas. Sua vida e a vida dos outros podem literalmente depender disso. Nossas orações estão com a família neste momento difícil.”

Uma mulher e uma criança chegam à Estação de Trem Wuhan em Wuhan, Província de Hubei, China em 28 de março de 2020 (Getty Images)

Lamont disse que o recém-nascido não respondeu e foi levado a um hospital da região de Hartford. Testes posteriores determinaram que a criança contraiu o vírus do Partido Comunista Chinês (PCC).

“Os testes confirmaram na noite passada que o recém-nascido testou positivo para COVID-19. Isso é absolutamente de partir o coração. Acreditamos que esta é uma das vidas mais jovens perdidas em qualquer lugar devido a complicações relacionadas à COVID-19”, escreveu o governador.

Autoridades disseram às agências de notícias locais na quarta-feira que o número de casos de vírus do PCC em Connecticut aumentou para 3.557, com 85 mortes. A maioria dos casos, ou 1.986, foi confirmada no Condado de Fairfield.

Uma criança é vista usando uma máscara, à medida que cresce o medo do público em relação ao vírus PCC, no Aeroporto Internacional Ninoy Aquino, em Manila, Filipinas, em 3 de fevereiro de 2020 (Ezra Acayan / Getty Images)

Na semana passada, uma criança morreu do vírus em Illinois, de acordo com o governador J.B. Pritzker em uma entrevista coletiva.

“Eu sei o quão difícil essa notícia pode ser, especialmente sobre essa criança muito jovem”, disse ele. “Ao ouvi-lo, admito que fiquei imediatamente abalado. É apropriado para qualquer um de nós sofrer hoje. É especialmente triste para a família desta criança muito pequena pelos anos roubados desta criança. Deveríamos lamentar … Deveríamos lamentar por uma sensação de normalidade que deixamos para trás apenas algumas semanas atrás”, acrescentou.

 
Matérias Relacionadas