Banco Itaú ‘camufla’ agências para evitar Black Blocs

Depois de ter grande número de agências depredadas nos protestos dos black blocs em diversas cidades, o Banco Itaú decidiu camuflar suas instalações. Estão sendo instaladas portas prateadas de metal em toda a extensão da parte da frente das agências que ficam em locais onde são realizadas manifestações.

De dia, tudo normal. Mas à noite as portas de metal são baixadas e a agência fica camuflada, pois o nome do banco não fica mais à vista. A solução é criativa e certamente acabará sendo adotada por outros bancos e organizações comerciais.

A verdade é que o Estado perdeu completamente o controle da situação diante dos black blocs, que agem à vontade, como se estivessem acima da lei e da ordem. Para se ter uma ideia da omissão do poder público, somente agora, depois que mais cinco agências bancárias e uma concessionária de veículos foram depredadas na última quinta-feira, é que o governo de São Paulo decidiu passar a prender os baderneiros. É muita falta de responsabilidade e eficiência, cá entre nós.

E continua valendo a sugestão que demos há quase um ano, quando os black blocs começaram a desvirtuar os legítimos protestos populares – a polícia deve prender todas as pessoas que estiverem mascaradas na rua, para averiguações. Se tiverem ficha limpa, são soltas, mas o nome e seus dados ficam arquivados, para uso futuro, com vistas a agravamento de pena. Simples assim.

Tribuna da Internet

O conteúdo deste artigo não representa necessariamente a posição do Epoch Times

 
Matérias Relacionadas