Ataque terrorista em hotel na Somália deixa 26 mortos até o momento

Por Reuters

MOGADISHU / GAROWE, Somália – O número de mortos no ataque a um hotel na cidade portuária de Kismayu, na Somália, subiu para 26, com quenianos, norte-americanos, um britânico e tanzanianos entre os mortos, disse o presidente da região do Jubbaland, em 13 de julho.

Um candidato presidencial para as próximas eleições regionais também foi morto no ataque de quatro terroristas, conforme o presidente do Jubbaland, Ahmed Mohamed, em um comunicado. Pelo menos dois jornalistas e um funcionário da agência da ONU também foram mortos.

O major de polícia, Mohamed Abdi, disse anteriormente à Reuters que as forças de segurança haviam terminado o ataque da noite para o dia.

O grupo extremista al-Shabab, que tenta derrubar o governo central da Somália, assumiu na sexta-feira a responsabilidade pelo ataque, que viu terroristas invadirem o hotel depois de alvejá-lo com um carro-bomba enquanto anciãos locais e legisladores se reuniam para discutir as eleições.

Somali women carry weapons during a demonstration organized by the islamist al-Shabab group in Suqa Holaha neighborhood of Mogadishu, on July 5, 2010. (Abdurashid Abikar/AFP/Getty Images)
As mulheres somalis carregam armas durante uma manifestação organizada pelo grupo extremista al-Shabab no bairro de Suqa Holaha, em Mogadíscio, em 5 de julho de 2010 (Abdurashid Abikar / AFP / Arquivo Foto via Getty Images)

O presidente regional Mohamed, disse que três quenianos, um britânico, dois norte-americanos e três tanzanianos estavam entre os mortos.

“Entre os mortos estava também um candidato presidencial do Jubbaland, chamado Shuuriye. Quatro terroristas atacaram o hotel. Um deles foi o carro-bomba suicida, dois foram mortos a tiro e um foi capturado vivo pelas forças de segurança do Jubbaland ”, disse ele.

Ele acrescentou que 56 pessoas ficaram feridas no ataque, incluindo dois cidadãos chineses.

A polícia havia dito anteriormente que todos os atacantes haviam sido mortos.

O escritório da Organização Internacional para as Migrações da ONU também informou, no Twitter, que um de seus funcionários locais, Abdifatah Mohamed, estava entre os mortos.

Sado Somália, uma organização não-governamental local, também disse no Twitter que seu diretor-executivo, Abdullahi Isse Abdulle, foi morto no ataque.

Um grupo de jornalistas confirmou, na sexta-feira, que dois jornalistas estavam entre os mortos: a jornalista somali-canadense Hodan Naleyah, fundadora da Integration TV, e Mohamed Sahal Omar, repórter da SBC TV em Kismayu.

O presidente do Jubbaland, Mohamed, disse que Jama Fariid, o marido de Naleyah, também foi morto.

Separadamente, Mohamed Ibrahim Moalimuu, secretário geral da Federação de Jornalistas da Somália, disse em um comunicado: “Estamos tristes e indignados com esta perda de vidas, e condenamos nos termos mais fortes possíveis este massacre aterrador”.

Al-Shabab foi expulso de Mogadíscio em 2011 e desde então foi expulso da maioria de suas outras fortalezas.

Members of the Al-Qaeda-linked Shebab standing after giving themselves up to forces of the African Union Mission in Somalia (AMISOM) in Garsale, north of the capital, Mogadishu, on Sept. 22, 2012. (Mohamed Abdiwahab/AFP/GettyImages)
Membros da al-Shabab ligada à al-Qaeda em pé depois de se entregarem às forças da Missão da União Africana na Somália em Garsale, norte da capital Mogadíscio, em 22 de setembro de 2012 (Mohamed Abdiwahab / AFP / File Photo via Imagens da Getty)

Foi expulso de Kismayu em 2012. O porto da cidade tinha sido uma fonte importante de receita para o grupo terrorista, exportações de carvão e impostos sobre armas e outras importações ilegais.

Kismayu é a capital comercial do Jubbaland, uma região do sul da Somália ainda parcialmente controlada pela al-Shabab.

O Al-Shabab continua sendo uma grande ameaça à segurança, com terroristas frequentemente realizando ataques na Somália e no vizinho Quênia, cujas tropas fazem parte da força de paz da União Africana, que ajuda a defender o governo somali.

Por Abdiqani Hassan e Abdi Sheikh

 
Matérias Relacionadas