Artistas de Hollywood e celebridades compartilham suas experiências de “vida além da morte”

De acordo com uma pesquisa Gallup de 1992, estima-se que 13 milhões de norte-americanos passaram por uma EQM

Por Jocelyn Neo, Epoch Times

Será que morrer é tão assustador quanto parece? Não, não é…. pelo menos não para essas cinco celebridades que contaram suas experiências de quase morte (EQM).

(Shutterstock/lassedesignen)
(Shutterstock/lassedesignen)

1- Elizabeth Taylor

 (©Getty Images/AFP/Stringer)
(©Getty Images/AFP/Stringer)

Elizabeth Taylor foi uma atriz anglo-americana que começou sua carreira de atriz quando era criança. Em várias entrevistas, ela lembrou que havia parado de respirar por cinco minutos durante uma cirurgia nas costas em 1962, o que a levou a uma EQM.

Quando Taylor esteve no programa de Oprah Winfrey em 1992, ela confirmou que não tinha medo de morrer depois que havia passado por uma EQM.

Ela contou que sentiu que sua alma estava se afastando de seu corpo e que viu os médicos tentando reanimá-la antes de entrar em um túnel e ver seu terceiro marido, Mike Todd. Mike morreu em um acidente de avião em 1958.

(©Getty Images/AFP/Stringer)
(©Getty Images/AFP/Stringer)

Taylor disse à CNN em uma entrevista que ficou feliz em ver Todd e que queria ficar com ele, mas ele disse que ela não podia ficar.

“Você tem que lutar para voltar”, disse Taylor, lembrando as palavras de Todd. “Você tem muito a fazer. E você tem que lutar”.

Quando ela voltou para o corpo e acordou, percebeu que os médicos já haviam declarado sua morte.

2 – Jane Seymour

(©Getty Images/Alberto E. Rodriguez)
(©Getty Images/Alberto E. Rodriguez)

Jane Seymour, outra atriz anglo-americana, conhecida por seus papéis nos filmes de James Bond, teve uma EQM em 1988 aos 36 anos.

Seymour estava na Espanha gravando um filme quando teve uma crise de bronquite. O antibiótico foi injetado em uma veia e não em um músculo, o que causou choque anafilático.

(©Getty Images/Matthew Peyton / Stringer)
(©Getty Images/Matthew Peyton / Stringer)

“Eu morri e eles me ressuscitaram”, disse Seymour ao Omaha World-Herald. “E eu tive uma visão, vi uma luz branca e olhei para baixo e me vi naquele quarto com uma enfermeira tentando freneticamente salvar minha vida e me espetando com injeções, e eu calmamente vi tudo isso.”

Depois de sua EQM, ela passou a ter uma nova perspectiva da vida e percebeu que as coisas materiais não são tão importantes.

“Isso me deu uma perspectiva de como a vida é frágil e me fez apreciar aquilo que é realmente importante”, disse ela ao Belfast Telegraph. “Não são os luxos como iates e mansões ou prêmios, é o amor que você compartilha com sua família e amigos, e a diferença que você faz ao aumentar a consciência das pessoas e ao ajudar a melhorar a vida dos outros.”

3 – Sharon Stone

(©Getty Images/Gregg DeGuire)
(©Getty Images/Gregg DeGuire)

A atriz norte-americana Sharon Stone sofreu uma hemorragia cerebral em 2001 e passou por uma EQM na qual ela viu uma “coisa feita de luz branca” enquanto estava inconsciente no tubo de ressonância magnética. Ela disse ao Closer Weekly que viu alguns conhecidos que haviam morrido.

“Eu comecei a ver e a ser recebida por alguns dos meus amigos… pessoas que eram muito, muito queridas para mim (que já haviam morrido). A partir daí eu comecei verdadeira viagem que me levou a lugares tanto aqui quanto além”.

“Mas foi muito rápido… Whoosh! De repente, eu estava de volta. Estava no meu corpo”, acrescentou.

(©Getty Images/Pascal Le Segretain)
(©Getty Images/Pascal Le Segretain)

Assim como outros que também passaram por uma EQM, Stone diz não ter mais medo da morte.

“Não tenho medo de morrer e posso dizer às outras pessoas que é algo fabuloso e que a morte é um presente”, disse ela. “Quando a morte chega a você, ela é gloriosa e bela. Eu tive uma sensação incrível de bem-estar e a sensação de que ela está muito próxima. A morte é muito próxima e é muito segura. Não é uma coisa distante ou aterradora”.

“Sinto que Deus me manteve aqui por alguma razão”, acrescentou.

4 – Tracy Morgan

 (©Getty Images/Kris Connor)
(©Getty Images/Kris Connor)

O ator e comediante norte-americano Tracy Morgan ficou gravemente ferido em 2014 após um acidente de carro em que seu amigo James McNair morreu.

Enquanto Morgan estava em coma, após o acidente, teve uma EQM onde ele viu seu falecido pai, Jimmy Morgan, que morreu em 1987.

“Havia algo verde, uma coisa verde por cima”, Morgan lembrou no programa de Oprah Winfrey, descrevendo o momento em que ele viu seu pai. “Eu lembro que ele disse: ‘Eu não estou pronto para você, filho’. Eu comecei a chorar tanto. Provavelmente mais do que eu chorei em seu funeral. Não parava de repetir ‘pai’. Ele era meu melhor amigo na vida”.

(©Getty Images/Nicholas Hunt)
(©Getty Images/Nicholas Hunt)

Morgan afirma que falou com Deus durante sua experiência fora do corpo.

“Você sabe o que Deus me disse? Ele disse: ‘Seu quarto ainda não está pronto’. Eu ainda tenho algo para fazer”, disse ele ao COMPLEX.

Agora, após a experiência, ele é um homem diferente.

“Você nunca mais será o mesmo depois de passar por algo assim”, disse ele. “Você não fica morto por algumas semanas e logo depois volta ao normal, acredite em mim. Algo vai estar faltando, algo vai estar sobrando, você só tem que viver sua vida depois disso”.

E ele se viu dizendo “eu te amo” para estranhos 200 vezes por dia.

“Eu não tenho que te conhecer para te amar! É assim que devemos ser como seres humanos. Nós devemos cuidar uns dos outros”, disse ele a Winfrey.

Ele acrescentou que havia descoberto a paz depois de seu encontro com a morte.

“Quando você fica em coma por oito a dez dias e depois acorda, acredite, você se sente em paz”, disse ele. “Eu estive do outro lado e voltei com presentes. As piadas que eu faço são presentes”.

5 – Carl G. Jung

(©Getty Images/Central Press)
(©Getty Images/Central Press)

Carl G. Jung foi um psiquiatra suíço de renome mundial. Em 1944, sofreu um ataque cardíaco depois de ferir o pé e teve uma EQM enquanto estava no hospital, a qual depois descreveu em seu livro “Memórias, Sonhos e Reflexões”.

Ele lembrou de ter experimentado “delírios e visões” e que estava “no topo do espaço”, onde viu a Terra, o mar, os continentes e “também pude ver o Himalaia coberto de neve”.

Jung disse que depois chegou a um templo, onde algo estranho havia acontecido.

(©Getty Images/Central Press)
(©Getty Images/Central Press)

“Tive a sensação de que tudo estava desmoronando; tudo o que eu queria, desejava ou pensava, toda a fantasmagoria da existência terrena, desmoronou ou foi despojada de mim, um processo extremamente doloroso”, afirmou.

“Essa experiência me deu uma sensação de extrema pobreza, mas ao mesmo tempo de grande plenitude. Não havia nada que eu quisesse ou desejasse”, acrescentou.

Mais tarde, ele viu o médico que costumava tratá-lo flutuar em sua “forma primordial” para entregar-lhe a mensagem de que ele devia retornar à Terra, o que o incomodou.

“Fiquei profundamente desapontado, porque tudo pareceu ter sido em vão”, lembrou ele. “O doloroso processo de desfolhação havia sido em vão, e eu não teria mais permissão para entrar no templo e juntar-me às pessoas cuja companhia eu pertencia.”

Jung depois percebeu que o médico poderia ter morrido em seu lugar porque ele havia revelado sua “forma primordial”. Seus medos se tornaram realidade: seu médico morreu no dia em que foi permitido que se sentasse em sua cama pela primeira vez.

(Shutterstock/kornpoj)
(Shutterstock/kornpoj)

De acordo com uma pesquisa Gallup de 1992, citada pela Near-Death Experience Research Foundation, estima-se que 13 milhões de norte-americanos passaram por uma EQM, com cerca de 774 EQMs ocorrendo diariamente no país.

 
Matérias Relacionadas