Artesãos franceses descobrem 239 moedas de ouro pré-revolução nas paredes de mansão

Por Louise Bevan

Enquanto reformava uma velha mansão no interior da França, três artesãos encontraram um tesouro escondido: 239 moedas de ouro raras escondidas nas paredes da propriedade. O tesouro está avaliado em cerca de US$ 350.000.

Em 2019, o casal dono da casa em Plozévet – uma comuna no departamento de Finistère da Bretanha, no noroeste da França – decidiu reformar o terreno, que eles compraram sete anos antes, juntando três edifícios.

Pedreiros foram contratados e eles começaram a trabalhar.

Epoch Times Photo
(Cortesia da Ivoire Auction House)

Eles literalmente encontraram ouro no final de outubro de 2019 em dois locais distintos: dentro de uma parede, eles encontraram uma caixa de metal cheia de moedas de ouro pré-Revolução Francesa; dias depois, uma bolsa contendo o restante das moedas foi descoberta acima de uma viga, informou um comunicado de imprensa da Ivoire Angers / Saumur Auction House.

“Achei que fosse uma piada, mas não!” o proprietário François Mion, de 63 anos, disse ao Le Télégramme em francês.

Mion entregou as 239 moedas ao Serviço Regional de Arqueologia Preventiva de Finistère, que as considerou autênticas.

Epoch Times Photo
(Cortesia da Ivoire Auction House)

A coleção teria sido cunhada entre 1638 e 1692, sob os reinados dos reis franceses Luís XIII e Luís XIV; os produtos deste último, o mais recente, fizeram parte das reformas monetárias para financiar os esforços de guerra e expandir o Palácio de Versalhes.

O Serviço de Arqueologia disse que a parte mais antiga da mansão Plozévet provavelmente já foi o lar de ricos comerciantes do século 13. Enquanto o transporte de vinhos de Bordeaux para a Inglaterra e grãos para o norte da Europa trouxe prosperidade quatro séculos depois, 1750 introduziu 100 anos de declínio econômico, até que novas indústrias de pesca e conservas experimentaram um crescimento, acrescentaram.

As 239 moedas de ouro, cunhadas em 19 cidades diferentes, foram aparentemente guardadas como “economias”.

Epoch Times Photo
(Cortesia da Ivoire Auction House)

Entre elas, duas moedas raras contribuem com um valor significativo para a descoberta: uma sendo uma Louis d’or com uma cruz templária, avaliada entre 8.000 e 12.000 euros (aproximadamente US$ 9.300 a $ 13.900); e o outra, uma Louis d’or de 1646 pelo Atelier de Dijon – um dos apenas 120 que ainda existem – no valor de 15.000 euros (aproximadamente US $ 17.400).

As moedas foram leiloadas na Casa de Leilões Ivoire Angers / Deloys em 29 de setembro. De acordo com a lei francesa, a receita será dividida em duas partes, com metade indo para os proprietários, e o restante para ser dividido entre os artesãos que desenterraram o estoque.

Epoch Times Photo
(Cortesia da Ivoire Auction House)

Uma lei introduzida em 2016 decreta que os artefatos encontrados em propriedades privadas pertencem ao estado, informou o The Local France. Mas François Mion e sua esposa têm sorte; tendo adquirido a propriedade Plozévet em 2012, estão isentos e, portanto, podem vender o tesouro extraordinário.

Entre para nosso canal do Telegram

Siga o Epoch Times no Gettr

Veja também:

 
Matérias Relacionadas