Após remodelação ministerial, governo português substituirá secretário do Tesouro

Enquanto Portugal luta com o desemprego e outros problemas, os ministros vão rodando pelos ministérios, ou remodelando como dizem por lá (Patricia de Melo Moreira/AFP/Getty Images)
Enquanto Portugal luta com o desemprego e outros problemas, os ministros vão rodando pelos ministérios, ou remodelando como dizem por lá (Patricia de Melo Moreira/AFP/Getty Images)

Quinze dias após o governo do primeiro-ministro Pedro Passos Coelho fazer a sua sétima remodelação, como os portugueses chamam reforma ministerial, o cargo de secretário de Tesouro volta estar vago. Joaquim Pais Jorge pediu demissão hoje (7). Ele substituía Maria Luís Albuquerque – escolhida por Passos Coelho,. no começo de julho, para substituir Vítor Gaspar no comando do Ministério das Finanças.

Joaquim Pais Jorge saiu do governo após dizer que, quando trabalhava para o Citigroup, propôs contratos de empréstimo do tipo swap com o qual o governo poderia reduzir artificialmente o déficit orçamentário de 2005 e 2006.

A proposta foi feita no mandato do ex-primeiro-ministro José Sócrates. Conforme a Agência Lusa, os valores de 370 milhões de euros e de 450 milhões de euros seriam remunerados por taxas de juros acima da média do mercado financeiro.

A contratação de empréstimos do tipo swap por empresas estatais portuguesas, no governo Sócrates, tem sido criticada por causa do impacto nas contas públicas, em período que Portugal implanta pacote de austeridade financeira, cortando gastos sociais e anunciando a intenção de demitir 30 mil funcionários públicos.

O ex-ministro Vitor Gaspar deixou o cargo após ser revelado que ele conhecida as operações desde o início de sua gestão. A atual ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, nega que conhecia no detalhe, como afirma a equipe de transição do antigo governo. Ela foi desmentida em uma comissão parlamentar de inquérito na Assembleia da República.

Esta matéria foi originalmente publicada pela Agência Brasil/EBC

Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas