Após inclusão de estados e municípios na ‘CPI da Covid’, números de internações caem subitamente

Por Brehnno Galgane, Terça Livre

Após o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), determinar a inclusão de estados e municípios na “CPI da Covid”, números internações e intubações caíram subitamente em diversos estados, como, por exemplo, Rio de Janeiro, São Paulo e Bahia.

O estado do Rio de Janeiro, segundo o Painel Coronavírus, registrou a menor fila de espera, nos últimos 25 dias, por um leito destinado ao tratamento de pacientes infectados pelo vírus chinês. Com os dados da última terça-feira (13), a espera caiu para menos da metade.

Já no estado de São Paulo houve uma queda de 11,9% nas internações de pacientes com o vírus chinês em uma semana. Segundo o boletim epidemiológico de terça-feira (13), esse é o menor número de internações diárias desde o dia 2 de março.

No estado da Bahia, a fila de infectados, que estavam intubados e aguardavam transferência em unidades de emergência e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), foi zerada. A informação foi divulgada também na terça-feira (13), pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab).

Os números reduziram, curiosamente, após o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, decidir estender a “CPI da Covid” para governadores e prefeitos, e não somente para ações do Governo Federal.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro comentou, em seu perfil no Twitter, o curioso episódio ocorrido. “Após adicionar governadores e prefeitos, essa CPI deveria se chamar CPI dos milagres, ou das causas impossíveis!”, constatou o parlamentar, fazendo referência ao fato do número de internações caírem subitamente.

 
Matérias Relacionadas