Após aneurisma cerebral, médicos lhe disseram para colocar esposa em casa de repouso. Mas ele nunca esqueceu da sua promessa!

Por Benjamin Brown, Epoch Times

À medida que nossos entes queridos envelhecem, muitos desenvolvem problemas de saúde. Seus corpos começam a apresentar limitações que antes não existiam, ou suas memórias  começam a falhar mais frequentemente ou com mais intensidade. Como esses tipos de problemas tendem a piorar continuamente, muitos acabam por colocar seus entes queridos em lares de idosos ou casas de repouso.

No entanto, quando a esposa de Andy Fierlit, Donna, sofreu um aneurisma cerebral, ele não estava disposto a tomar este tipo de decisão.

“Eu prometi a ela que nós iríamos trabalhar para termos a melhor vida que fosse possível”, disse ele à CNN.

O que ele fez ao invés disso te deixará chocado.

Depois de seu encontro ainda adolescentes há 58 anos atrás numa dança na igreja e do casamento cinco anos mais tarde, em 1966, Andy e Donna tiveram um relacionamento maravilhoso. Ao longo dos anos, eles tiveram quatro filhos e 12 netos, em que cada um dos trouxe suas próprias surpresas e encantos.

No entanto, em 1991, eles enfrentaram vários momentos inesperados. O aneurisma cerebral de Donna deixou metade do seu corpo paralisado e afetou sua memória de curto prazo. Os médicos aconselharam Andy a colocá-la numa casa de repouso devido às dificuldades apresentadas pelo estado de sua esposa.

“Eu disse ‘Hã-hã. De jeito nenhum. Isso não vai acontecer!'”, compartilhou Andy com a CNN num vídeo.

Ao invés disso, ele decidiu que iria mostrar o mundo para ela.

"Doctors told him to check his wife into a nursing home. Instead, he wheeled her around the world." What a great read!…

Posted by McIntyre Elder Law on Wednesday, April 18, 2018

Eles começaram viajando para as Bermudas, mas depois visitaram muitos outros lugares. Nos últimos 27 anos, os Fierlits foram para mais de 20 países e viajaram pelos sete continentes.

Alguns lugares são bastante acolhedores para a cadeira de rodas de Donna, embora outros nem tanto. Por exemplo, eles algumas vezes encontravam dificuldades com os trens na Europa, houve uma ocasião onde Donna teve que andar na área de carga de um dos trens.

Apesar desses desafios, Donna ama sua cadeira de rodas roxa, carinhosamente se referindo a ela como “Proud Mary”. Assim como a música do Creedence Clearwater Revival, Donna e sua cadeira de rodas “continuam rolando”.

Andy faz tudo isso para dar a Donna a melhor vida possível, assim como ele prometeu no dia do seu casamento de estar com ela “na doença e na saúde”. Esta é a sua maneira de mostrar seu amor.

“Você sabe, muitas coisas são necessárias para o amor”, disse Andy. “É preciso paciência, é preciso compreensão, gentileza e muito mais.”

O casal precisa de apoio para continuar viajando e para ajudá-los a fazer sua próxima viagem, que será para a Escandinávia, eles recebem contribuições na página do GoFundMe.

 
Matérias Relacionadas