Aplicativo Truth Social de Trump é lançado na App Store

Aplicativo afirma não discriminar com base na ideologia política

Por Katabella Roberts 

O novo empreendimento de mídia social do ex-presidente Donald Trump, Truth Social, foi lançado pouco antes do feriado do Dia dos Presidentes, na App Store da Apple.

O aplicativo estava disponível para download pouco antes da meia-noite (horário do leste dos EUA) após a empresa de Trump afirmar em janeiro que planejava um lançamento completo no primeiro trimestre de 2022.

A página da Truth Social na loja de aplicativos, detalhando seu histórico de versões, mostrou que a primeira versão pública do aplicativo, ou versão 1.0, ficou disponível no dia 20 de fevereiro. Nela lê-se: “Bem-vindo ao primeiro lançamento público da Truth Social”.

O Trump Media and Technology Group (TMTG) e a Digital World Acquisition Corp., um Veículo de Aquisição de Propósito Específico, anunciaram em outubro que se fundiriam para criar o aplicativo de mídia social.

Promovido como uma alternativa ao Twitter, o Truth Social permite que os usuários configurem um perfil, conectem-se com outros usuários e acessem o “feed da verdade”, onde podem “obter informações sobre os últimos pensamentos e atividades das pessoas, organizações e notícias que lhe interessam”.

O aplicativo afirma que não discrimina com base na ideologia política.

No entanto, o lançamento não veio sem alguns problemas técnicos.

Alguns usuários relataram ter problemas para se registrar em uma conta ou foram adicionados a uma lista de espera e receberam uma mensagem que dizia: “Devido à grande demanda, colocamos você em nossa lista de espera. Nós te amamos, e você não é apenas mais um membro para nós. Mas o número da sua lista de espera está abaixo”.

Alguns usuários também estão recebendo uma mensagem de erro quando tentam inserir uma data de nascimento, e-mail ou número de telefone e, em vez disso, são recebidos com a mensagem “Algo deu errado. Por favor, tente novamente”, relatou CNET.

De acordo com a página da loja de aplicativos da Truth Social, a versão atual 1.0.1 inclui “correções de bugs”.

Para alguns usuários na Europa, o aplicativo ainda não está disponível para download.

Falando do aplicativo, o CEO da TMTG, Devin Nunes, afirmou à Fox News que “todos os dias trazemos mais e mais americanos e estamos chegando até você o mais rápido possível”.

“Estamos fazendo algo que é realmente … uma grande oportunidade para o presidente Trump, para mim, para toda a nossa equipe que trabalha no TMTG o tempo todo, especialmente quando você vê a empolgação das pessoas que foram expulsas das mídias sociais nos últimos dois ou três anos”, declarou o ex-congressista republicano. “Quero dizer, há entusiasmo em nossa plataforma agora e as pessoas são inspiradoras.

“Honestamente, é realmente muito emocionante para mim ver pessoas que tiveram suas vozes canceladas na plataforma – e esse é nosso principal objetivo aqui, devolver às pessoas suas vozes”, acrescentou.

O aplicativo de Trump vem após ele ser expulso de várias plataformas de mídia social – incluindo Twitter e Facebook – antes de deixar o cargo, em janeiro, por supostamente violar os termos de serviço das empresas com algumas de suas postagens.

Grandes executivos de tecnologia e legisladores o acusaram de encorajar a violência na violação do Capitólio dos Estados Unidos, no dia 6 de janeiro.

Trump negou veementemente essas alegações.

Em seu último post no Facebook, Trump pediu aos manifestantes no Capitólio que “voltassem para casa pacificamente”, acrescentando: “temos que ter paz. Temos que ter lei e ordem. Temos que respeitar nosso grande povo na lei e na ordem. Não queremos que ninguém se machuque”.

Ele também afirmou que a eleição de 3 de novembro foi repleta de fraude eleitoral e afirma que ele foi o verdadeiro vencedor da eleição presidencial de 2020.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas