Apartamento milionário de Ronaldo em Lisboa é investigado

Por Agência EFE

A Câmara Municipal de Lisboa anunciou esta sexta-feira a vistoria ao apartamento que Cristiano Ronaldo adquiriu no centro da capital portuguesa, alegadamente por ter executado obras sem o consentimento da câmara municipal.

A estrela do futebol comprou o apartamento, segundo a comunicação social local, por 7,2 milhões de euros (cerca de 8,8 milhões de dólares) numa das zonas residenciais mais caras da capital portuguesa.

A fiscalização acontece depois que Georgina Rodríguez, parceira do futebolista , publica um vídeo gravado no terraço da propriedade, no qual a mídia local observa uma estrutura metálica fora do projeto original.

O apartamento de 288 m2, situado em frente ao Parque Eduardo VII, dispõe de spa, sala de cinema, piscinas interior e exterior e uma esplanada de onde se avista o rio Tejo e toda a cidade.

A fiscalização irá verificar se foram feitas alterações ao projeto aprovado pela Câmara Municipal, que confirmou que a partir de 2020 não foi solicitada qualquer alteração ao projeto assinado pelo arquiteto José Mateus.

As obras supostamente não aprovadas corresponderiam a uma estrutura metálica construída na cobertura da casa.

Em declarações aos meios de comunicação locais, o autarca de Lisboa, Fernando Medina, explicou que, na ausência de queixa, a casa ainda não foi inspecionada, pelo que ainda não se sabe exatamente o que foi feito, e garantiu que se verdade, “será regularizado de acordo com a lei”.

Por seu turno, Mateus descreveu a notícia nas suas redes sociais como uma “falta de respeito” que se tem levado a cabo “sem o consentimento de arquitetos, vizinhos e sem projeto aprovado”.

Entre para nosso canal do Telegram.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas