ANP desafia Conselho de Política Energética e protela venda direta de etanol

Desde 4 de junho o CNPE, que define as políticas do setor, liberou a venda direta de produtores a postos de combustíveis

Por Diário do Poder

Tem provocado reações de indignação a manobra protelatória da Agência Nacional do Petróleo (ANP) para dificultar a venda direta do etanol pelos produtores aos postos. A ANP vem empurrando o caso com a barriga há anos, ignorando recomendações de órgãos técnicos, mas desde 4 de junho vem desafiando resolução do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), que define as políticas para o setor, implementar a venda direta. Caso chocante de subserviência da ANP aos distribuidores. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

A ANP decidiu por nova “consulta pública” para discutir a criação de um tal “distribuidor vinculado”, como querem as empresas distribuidoras.

A ANP obriga os produtores a vender o etanol a distribuidoras que nada produzem, exceto notas fiscais, aumentando o preço para o consumidor.

Quaisquer fabricantes têm direito às leis de mercado, exceto produtores de combustíveis, que são subjugados pela ANP aos atravessadores.

 

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas