Anonymous invadem site do governo de São Paulo para apoiar protesto da passagem

Hackers ativistas tiraram página da Secretaria da Educação do ar e convocaram população para novo protesto
Anonymous publicaram mensagem de protesto contra o aumento da tarifa de transporte público em São Paulo (Captura de tela / Site da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo)
Anonymous publicaram mensagem de protesto contra o aumento da tarifa de transporte público em São Paulo (Captura de tela / Site da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo)

Hackers Anonymous invadiram o website da Secretaria de Educação do estado de São Paulo na madrugada desta quinta-feira (13) para apoiar e divulgar a manifestação contra o novo preço das passagens de ônibus, trem e metrô, que entrou em vigor no dia 1° de junho.

Em vez do conteúdo original, a página inicial do site exibia fotos do protesto e o aviso: “Exigimos a redução da tarifa! Os supostos representantes devem ouvir a vontade do povo! Basta de políticos inócuos! Estamos acordados! Seus dias de fartura estão contados!”

Leia mais:
Dez mil param o centro do Rio contra aumento da passagem de ônibus

Os ativistas também digitaram convocando para a quarta manifestação contra o aumento do valor da passagem de transportes coletivos na cidade, hoje, que fará concentração às 17h no Teatro Municipal. “Todos às ruas!”, escreveram.

Numa das fotos postadas no site, manifestantes carregavam uma faixa onde se lia “Se a tarifa não baixar a cidade vai parar” e noutra vestiam a máscara do personagem Guy Fawkes, ícone dos Anonymous.

Próximo de 1h20, a intervenção no site da Secretaria de Educação foi desfeita e um novo aviso informava que a página tinha sido posta em manutenção e retornaria em breve.

Nesta terça-feira, cerca de 12 mil pessoas se manifestaram no centro de São Paulo durante o terceiro e maior protesto desde a entrada em vigor da nova tarifa (R$ 3,20), segundo o Batalhão de Trânsito da capital. Houve repressão policial e depredação de patrimônio, com 20 detidos.

Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas