Alimentos que crescem de maneira curiosa

Quantas vezes você parou para pensar em como cresce a comida que está no seu prato? De que tipo de plantas ela vem e como é o processo de produção? Alguns dos alimentos mais comuns são também alguns dos mais notáveis. Chocolate, castanha de caju, milho pimenta, milho doce, canela, wasabi, abacaxi, kiwi, gergelim, açafrão, aspargos. Você sabe como eles crescem?

1. Castanha de caju

Por que a castanha de caju é um dos frutos mais caros do mercado? Porque cada castanha é na verdade a única semente de uma fruta do tamanho de uma manga chamada caju. A semente pende do fundo do fruto invertido em forma de coração. O caju é difícil de processar porque a parte que nós comemos está fixada entre duas conchas, que contêm um óleo tóxico semelhante à toxina de uma erva venenosa. Assim, para obter a parte comestível da castanha, primeiro temos de torrá-la para destruir a toxina.

O caju, em parte, é delicado e doce, com um sabor picante. Também é rico em taninos, o que provoca a sensação de secura na boca (como comer uma banana verde). Em lugares como o Brasil, a fruta é muito popular e é consumida fresca ou usada para fazer suco, xarope e vinho. Em alguns países latino-americanos, a fruta é tão apreciada que os problemas para obter as nozes não são considerados. No entanto, a fruta também é muito frágil, então em outros países, como a Tailândia, o fruto é o principal produto de exportação e a castanha, tão amplamente apreciada em países como EUA, normalmente é descartada.

2. Milho doce

O milho doce não é uma variedade de milho em miniatura como algumas pessoas acreditam. Na realidade é o milho normal antes de ser polinizado, por isso nunca amadurece. Qualquer variedade de milho pode ser colhida doce. Às vezes é uma cultura principal, o que significa que foi plantado para a produção de milho doce, ou pode ser uma cultura secundária, como o milho doce regular, alguns dos quais são colhidos mais cedo. Em qualquer caso, a haste do milho ainda deve crescer cerca de 1,8 metros antes de ser colhido, portanto, isso o torna a escolha ideal para ser colocado em um vaso na janela.

3. Canela

A canela é a casca interna da Zeylancium Cinnamomunsemi tropical, ou árvore de canela do Ceilão, nativa do Sri Lanka. Ela é conhecida como a “verdadeira” canela. É muitas vezes confundida com a “casia”, também chamada de canela chinesa ou canela vietnamita. Curiosamente, a casia, na verdade, é a mais utilizada na produção comercial de hoje, por isso a maior parte da canela que compramos, na verdade, não é a verdadeira canela. A verdadeira canela é mais aromática do que a casia e não tem um sabor tão forte. As folhas da planta também são perfumadas, e são as que muitas vezes se utilizam para fazer chá com sabor de canela.

As árvores de canela podem crescer até cerca de 17 metros, mas geralmente são cultivadas até possuírem três metros. Os galhos das árvores são cortados e usados geralmente como tempero. Depois que os galhos são colhidos, o agricultor os mantém úmidos durante um a dois dias para facilitar a remoção da crosta. Em seguida, as folhas e os galhos são cortados e a casca exterior retirada. Depois, a preciosa casca interna é cuidadosamente removida em cortes paralelos longos. Isto é o que dá origem à ondulação característica da casca de canela, longos cachos mantidos juntos formando pacotes com a familiar folha de canela. Depois que os ramos longos estão secos, são cortados em um comprimento comercialmente conveniente de alguns centímetros.

4. Chocolate (cacau)

O chocolate é feito de grãos, um tipo de feijão fermentado em vagens que cresce no interior do fruto do cacaueiro. De 7 a 14 vagens como bolas de futebol crescem diretamente do tronco da árvore, ou em grandes galhos. Dentro das vagens, as sementes estão rodeadas por uma massa de cor clara, saborosa e doce, mas que ainda não tem gosto de chocolate. Há cerca de 30 a 50 sementes em cada vagem que inicialmente se parecem como lavanda branca ou mais escuras quando secas e fermentadas. Além disso, os grãos são secos num forno e depois triturados num moinho para remover uma pele parecida com papel, deixando os fragmentos de cacau que é a sua forma mais pura. A partir daí, é processado de diferentes formas e, em seguida, consumido como chocolate.

5. Wasabi

Wasabi é uma raiz que cresce em locais úmidos, frios e montanhosos, ou sob a copa das árvores na natureza. Sob cultivo, cresce à sombra dentro da água corrente fria e superficial. Pode demorar até três anos para que a planta atinja a maturidade. A maior parte do chamado wasabi vendido no mercado hoje em dia é falso porque seu crescimento é muito difícil e dispendioso. O wasabi comercializado é na verdade uma mistura de rabanete picante, mostarda e corante alimentar. O wasabi fresco ralado forma naturalmente uma pasta cremosa e é um ingrediente essencial para o sushi. Ele também perde o seu sabor muito rapidamente depois de cortado, principalmente se não for bem guardado. As folhas de wasabi também são comestíveis e têm o mesmo sabor picante da raiz.

No Japão, sawa wasabi é o tipo mais caro, pois é cultivado naturalmente. É semeado no Japão, partes da China, Taiwan, Coreia, Nova Zelândia, e também tem sido cultivado com algum sucesso em florestas tropicais na costa do Óregon e em parte da Carolina do Norte e Tennessee.

6. Abacaxi

O abacaxi é muito fácil de cultivar, ele não tem sementes, portanto, basta cortar a parte superior ou coroa de qualquer abacaxi e plantá-la. Você também pode plantar as folhas (plantas bebês surgem de uma planta madura) ou brotos. Ele não precisa de muita água e pode crescer em solos marginais e até mesmo dentro de uma panela ou banheira. O abacaxizeiro tem um caule curto e grosso com uma roseta com longas agulhas. Assim, a fruta, que cresce em posição vertical, parece crescer direto para fora da terra e cada planta tem apenas um fruto.

O abacaxi leva muito tempo para crescer e frutificar, dependendo com que parte da planta se começa; 12 meses para o fruto e até 24 meses ou mais para a coroa. Mas uma vez que você tiver alguns abacaxis no jardim, eles facilmente se multiplicarão e você terá vários frutos nos próximos anos. O abacaxi é nativo do Brasil e do Paraguai, mas se espalhou por toda a América do Sul, América Central e nas Antilhas entre as populações nativas. Colombo levou a fruta de volta para a Espanha e a espalhou para o resto do mundo através de veleiros que o transportavam para combater o escorbuto.

7. Kiwi

Também conhecido como “groselha chinesa”, o kiwi originou-se na China, especialmente no vale do rio Yangtze, no norte, e na província de Zhejiang, na costa leste. Ele foi levado para a Nova Zelândia em 1904 como novidade por uma diretora de escola, depois dela ter visitado sua irmã missionária na China. No final da Segunda Guerra Mundial, o kiwi tornou-se um dos principais produtos de exportação da Nova Zelândia.

Os kiwis são frutos que crescem em ramos e são cultivados como as videiras. As plantas macho e fêmea devem ser cultivadas em conjunto para que dêm frutos, os quais são altamente sensíveis a mudanças do tempo. Uma época quente ou fria pode matar a planta inteira ou resultar na produção de algumas flores.

8. Gergelim

Sabe-se que a planta do gergelim é um dos cultivos mais antigos dos seres humanos, que data de cerca de cinco mil anos. As sementes foram popularmente consumidas pelos soldados romanos como um tônico para ajudar a recuperar-se.

A planta do gergelim cresce de um metro e meio a dois metros de altura  e tem folhas largas para coletar muita luz solar. Suas flores grandes em forma de sino crescem a partir do tronco e dentro de cada flor há sementes. Sementes de diferentes cores provêm de diferentes variedades da planta. As sementes e o óleo de gergelim são usados em muitas partes do mundo, especialmente no Oriente Médio e na Ásia, mas o consumo da folha de gergelim é uma especialidade da culinária coreana.

9. Açafrão

O açafrão é a especiaria mais cara do mundo. Isso porque eles são os estigmas secos da flor roxa do açafrão. São necessárias cerca de 75 mil flores para produzir um quilo da especiaria, que é colhida quase inteiramente à mão. Felizmente, só é preciso uma pequena quantidade para cozinhar já que seu uso em excesso pode dar um sabor amargo aos alimentos. Os antigos egípcios também usaram a planta para tingir roupas.

10. Aspargos

O cultivo de aspargos  é uma proposta de longo prazo. Cultivados a partir de sementes, os aspargos começam como uma planta samambaia e levam cerca de dois anos para atingir a maturidade. Uma vez maduros, os aspargos são perenes e irão crescer a cada temporada por 20 anos ou mais. Os aspargos maduros podem ser colhidos com um corte descendente do diâmetro aproximado de um lápis. Em seguida, descansam durante o inverno e crescem na primavera.

11. Pimenta em grão

A pimenta é o alimento mais utilizado no mundo, mas você já se perguntou sobre a diferença entre a pimenta preta, branca, verde e rosa?

A planta da pimenta ou Pipernigrum é uma trepadeira perene com folhas verde-escuras, ovais. Ela cresce em árvores ou treliças. Assim como as videiras, ela cresce pendurada em cachos que contêm 150 ou mais frutos. Esses frutos são inicialmente verdes e tornam-se mais escuros e mais picantes à medida que amadurecem. Se são colhidos verdes, o sabor é relativamente leve, assim como o curry verde da Tailândia. No geral, os frutos geralmente são colhidos quando estão pretos e esses são os grãos de pimenta com os quais estamos mais familiarizados. A pimenta branca é na realidade a pimenta preta que estava muito madura. Quando você remove a casca preta, o interior é branco e o grão está em seu estado mais picante.

Os grãos de pimenta rosa  são de uma planta completamente diferente. Eles são os frutos das “baies” rosadas, também conhecidas como árvores de pimenta brasileira. São árvores altas com galhos caídos cheios de cachos com frutos cor de rosa brilhantes. Eles têm um ligeiro sabor picante cítrico suave. Sendo do mesmo tamanho de certos grãos de pimenta, muitas vezes são misturados com outros para produzir especiarias coloridas.

 
Matérias Relacionadas