Alianças comunistas: Chanceleres da Venezuela e China conversam sobre cooperação

Por Agência EFE

O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Félix Plasencia, revelou nesta segunda-feira ter dialogado com o titular da pasta da China, Wang Yi.

“Encerramos nossa participação no 76º Período da Assembleia Geral da ONU com uma calorosa conversa de trabalho com o Conselheiro de Estado e chanceler da República Popular da China, Wang Yi, com quem repassamos aspectos chave da cooperação China-Venezuela”, escreveu Plasencia, no perfil que mantém no Twitter.

O ministro do país sul-americano não informou, no entanto, se o diálogo com o chanceler chinês foi feito por telefone ou de maneira presencial.

Segundo o titular da Chancelaria venezuelana, ambos reafirmaram a “condenação mútua às medidas coercitivas, à ingerência estrangeira nos assuntos internos de China e Venezuela e o unilateralismo”.

Plasencia garantiu ter ocorrido um acordo para que os dois países sigam “trabalhando juntos pelo desenvolvimento integral em todos os fóruns multilaterais e espaços internacionais”.

O ministro ainda afirmou que existe um comprometimento da China com “o apoio da liderança da Venezuela na região”, a partir do avanço das relações do país asiático com a América Latina e Caribe, através da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac).

Plasencia ainda agradeceu à China pela “cooperação em matéria de saúde, na luta contra a pandemia e a na proteção da vida do povo venezuelano”.

No fim de agosto, pouco depois de assumir a Chancelaria, o ministro afirmou que as relações com o país asiático são uma prioridade para a Venezuela e que está sendo estabelecida uma “associação estratégica” para intercâmbio em diversas áreas.

 

Entre para nosso canal do Telegram

Siga o Epoch Times no Gettr

Veja também:

 
Matérias Relacionadas