Alerta no Japão: super tufão Hagibis pode passar por Tóquio com ventos estimados em 150 km/h

Centros de monitoramento estão em alerta devido aos fortes ventos e à característica peculiar do fenômeno

Meteorologista Fernando Lopes, Epoch Times

O mais forte tufão da temporada de 2019, denominado Hagibis,  está no oceano pacífico com ventos de 237 Km/h registrados no último boletim desta quinta-feira (09/10) da Agencia Nacional Japonesa de Meteorologia (JMA) e pode chegar ao Japão ainda com grande potencial para causar desastres.  Os centros de monitoramento estão em alerta devido aos fortes ventos e à característica peculiar do fenômeno.

Quem conhece a história do vento divino (Kamikaze)?  O Vento foi considerado o salvador do Japão contra a invasão do império mongol  em duas ocasiões, em 1247 e 1281, quando os fortes ventos dos tufões destruíram embarcações e impediram a chegada das tropas inimigas até o litoral japonês. O vento é considerado algo sagrado. Depois o termo kamikaze serviu para motivar os pilotos durantes os últimos esforços para vencer a Segunda Guerra mundial  frente aos Estados Unidos.

 

Rota do furacão e estimativa de ventos em nós (Joint Typhoon Warning Center)
Rota do furacão e estimativa de ventos em nós (Joint Typhoon Warning Center)

Então a relação com as ventanias no país se difere do Brasil, onde ventos da categoria de um Tufão causariam pânico geral.  A ventania é conhecida e a temporada de Tufões já é esperada. As estruturas dos prédios do Japão e as próprias casas são reforçadas para que possam enfrentar os desastres naturais.  Mesmo assim, a situação é de alerta, pois as perdas econômicas podem chegar a bilhões de dólares e mesmo com alta tecnologia e sistemas de alerta,  sempre há grandes riscos para a população.

Além disso, o tufão Hagibis apresenta características muito fortes e deve tocar a terra no Japão durante pelo menos dois eventos importantes que ocorrerão no próximo final de Semana no país. O Grande prêmio de Fórmula 1 e o campeonato Mundial de Rugby. As informações são de que os eventos serão transferidos.

A JMA colocou em alerta a região de Ogasawara Shoto, ainda no Distrito ou a chamada prefeitura de Tóquio onde pode ocorrer maior risco de destruição.  A rota prevista do furacão é desde o oceano até todo o território do Japão. Quando tocar o continente o centro do Tufão deve cruzar o país até chegar na região da grande capital.  Os ventos no oceano serão muito maiores, quando chegar a Tóquio entre o sábado e o domingo (12 e 13/10) a categoria do Tufão já deve ser de nível dois, mesmo assim o alerta é para grandes ondas e ventos constantes de 150 km/h com rajadas de mais de 180 km/h. Diferentemente das rajadas de ventos que são rápidas, quando o vento se mantém com alta velocidade seu poder  destrutivo pode ser  muito maior.

O Tufão deve passar rápido e na segunda-feira já deve estar longe da costa Japonesa. O Alerta fica para as ondas que podem se manter altas em grande parte do litoral.

 

 
Matérias Relacionadas