Aeromoça de sucesso da Índia conta como meditação do Falun Dafa curou sua doença misteriosa

"Minha depressão desapareceu em pouco tempo”

Por Epoch Times

As voltas e reviravoltas da vida são imprevisíveis. Em um momento você pode estar vivendo seu sonho, mas de repente um golpe fatal e inesperado pode despedaçar seu mundo feliz. Foi o que aconteceu com uma jovem comissária de bordo que lutava para sobreviver todos os dias depois que uma doença misteriosa a atingiu. Os relatórios médicos não mostraram nada de importante, mas essa jovem de Mumbai lutou contra uma dor paralisante nos melhores seis anos de sua vida, enquanto estava confinada em sua casa e deprimida durante o pior momento de sua doença. Então, um dia, ela encontrou o Falun Dafa, uma bela meditação que não só restaurou sua saúde, como também lhe deu asas para voar alto mais uma vez.

Conheça Prajakta, uma vibrante comissária de bordo de 32 anos da Índia, que sobreviveu a um pesadelo da vida real. Ao falar com a NTD Índia, ela compartilhou como sua crença espiritual no Falun Dafa a capacitou a viver uma vida saudável e harmoniosa.

“É um verdadeiro milagre que hoje eu esteja perfeitamente saudável. Não consigo descrever a alegria que experimento agora”, disse Prajakta. “Sem dúvida, este antigo sistema espiritual é praticado atualmente em 114 países ao redor do mundo por mais de 100 milhões de pessoas – cada uma delas experimentou imensos benefícios à sua saúde – e eu sou apenas mais uma pessoa humilde que decidiu tornar essa bela meditação parte de sua vida.

Prajakta se lembra de como sua menstruação havia se tornado muito dolorosa desde que ela tinha 25 anos. “A dor irradiava para toda a parte superior do meu corpo, e com o tempo ficou difícil para mim até mesmo respirar. Para ser mais precisa, eu me sentia como se tivesse sido esfaqueada várias vezes em diferentes partes do meu corpo, e eu estava desamparada, incapaz de parar a dor”, disse ela.

(Foto cortesía de Prajakta)
(Foto cortesía de Prajakta)

“Um dia, a dor apareceu na região do peito, exatamente no local do meu coração. Fui levada para o pronto-socorro de um hospital local. Depois de um tempo, a dor desapareceu. Surpreendentemente, os relatórios do eletrocardiograma não mostraram anormalidades e tive alta em apenas duas horas. Foi estranho”, acrescentou.

Prajakta lembrou-se como as coisas pioraram a cada mês que passava e em 2014 ela fez sua primeira cirurgia abdominal. Todos os seus órgãos foram encontrados submersos em sangue. Mas ela disse que os médicos não encontraram nenhuma fonte de sangramento ativo e sua recuperação ocorreu em três meses.

“No entanto, foi de curta duração; apenas um ano depois, em dezembro de 2015, comecei a sentir febre. A cada dia que passava, a febre subia para 40 °C, e finalmente fui hospitalizada. Os relatórios da tomografia computadorizada mostraram acúmulo de líquido em meu abdômen e fiz outra cirurgia. Por volta de janeiro de 2016, um linfonodo na região do pescoço começou a inchar e, devido à dor insuportável, tive que fazer uma biópsia para removê-lo”, acrescentou.

A dor implacável, as várias cirurgias e o trauma mental deixaram a Prajakta deprimida. Com uma idade tão jovem, ela começou a abrigar pensamentos deprimentes que a fizeram perder todas as esperanças.

“Fiz três cirurgias em um ano e meio. Muitas vezes desejei que a dor tirasse minha vida imediatamente. Eu costumava pensar: ‘Por que isso está acontecendo comigo, meus amigos da escola e da universidade estão levando uma vida normal, trabalhando, se estabelecendo, por que estou passando por essa miséria? Eu costumava chorar quando via meu presente traumático e pensar em como meu futuro estava se deteriorando em todos os aspectos”, disse ela.

Mas Prajakta compartilhou que apenas três meses após a última cirurgia, em março de 2016, sua vida deu uma incrível guinada de 180 graus que a levou a uma vida saudável, algo que ela pensou que nunca seria possível.

(Foto cortesía de Prajakta)
(Foto cortesia de Prajakta)

“Minha mãe descobriu a prática de meditação do Falun Dafa em um parque público em Nagpur, Índia. Ela me pediu para experimentar na tentativa de distrair minha mente deprimida. Mas essa acabou sendo a melhor decisão da minha vida. Comecei a aprender os cinco exercícios suaves do Falun Dafa, e a sensação de paz é indescritível – em apenas dois dias – senti mudanças positivas em meu corpo. Eu sabia que era isso que estava esperando”, disse ela.

Prajakta lendo Zhuan Falun, o livro principal da práctica de Falun Dafa (Veeresh M. Honnihal)
Prajakta lendo Zhuan Falun, o livro principal da práctica de Falun Dafa (Veeresh M. Honnihal)

“Quando comecei a ler Zhuan Falun, o livro principal da prática, me senti muito conectada a ele. Os ensinamentos morais simples, mas profundos, baseados nos princípios da verdade, compaixão e tolerância, tocaram-me profundamente. Em Zhuan Falun obtive respostas para todas as minhas perguntas, mas a coisa mais importante que aprendi foi como focar meus pensamentos na direção certa. Minha depressão desapareceu em pouco tempo”, acrescentou.

Prajakta disse que começou a praticar os exercícios silenciosos e lentos do Falun Dafa todos os dias.

“Comecei a me sentir excepcionalmente bem. Meu estado físico e mental melhorou. Foi um milagre para mim. Isso me deu esperança de viver a vida. Por fim, recuperei-me totalmente em dois meses. Desde então nunca mais fui ao médico, nunca tive necessidade de ir”, disse. “Com minha saúde restaurada, superei meus problemas de trabalho; agora trabalho bem e levo uma vida independente e produtiva. A meditação do Falun Dafa me abençoou com uma vida saudável sem nenhum custo. É algo que vinha tentando alcançar antes, todos os dias, depois de gastar muito dinheiro”.

Hoje em dia, Prajakta voa em jatos executivos e mora em Ahmedabad, Índia. “Meu perfil de trabalho precisa de disponibilidade constante e eu acabo levantando coisas pesadas o tempo todo. Não é fácil trabalhar sob constante atração gravitacional, mas posso lidar com tudo com facilidade graças ao Falun Dafa”, disse ela.

(Foto cortesía de Prajakta)

“A menina que estava cansada de dor e sofrimento sem fim está finalmente em paz. Acredite ou não, nunca tirei uma única licença médica desde que comecei a praticar esse sistema espiritual profundo”, disse ela.

“O Falun Dafa não apenas me deu a minha vida, mas também me ensinou os valores da Verdade, Compaixão e Tolerância. Minha vida agora está enraizada nessas três virtudes morais. Todos os dias me esforço para me aprimorar espiritualmente, e isso por si só me eleva, tanto pessoal quanto profissionalmente. Atribuo toda a minha compreensão, sabedoria, saúde e paz ao Falun Dafa. Lembre-se, o Falun Dafa é bom! “

(Veeresh M. Honnihal)
(Veeresh M. Honnihal)

Falun Dafa (também conhecido como Falun Gong) é um sistema de meditação para o autoaperfeiçoamento baseado nos princípios universais da Verdade, Compaixão e Tolerância. Foi apresentado ao público pelo Sr. Li Hongzhi em 1992 na China. Embora seja praticado atualmente por mais de 100 milhões de pessoas em 114 países, este sistema de meditação pacífica tem sido objeto de perseguição brutal na China desde 1999. Para obter mais informações, visite: falundafa.org e faluninfo.net .

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas