Adolescente morre após saltar de prédio de 14 andares com paraquedas “caseiro”

A mãe do menino de 15 anos estava assistindo, junto com dezenas de espectadores, quando ele se atirou do prédio confiando sua vida a um pára-quedas caseiro, um capacete e "estofamento" no chão abaixo do local do salto

Por Simon Veazey

Um adolescente morreu depois que seu paraquedas não abriu quando ele pulou de um prédio de 14 andares na Ucrânia, segundo relatos locais.

A mãe do menino de 15 anos estava assistindo, junto com dezenas de espectadores, quando ele se atirou do prédio, confiando sua vida ao que alguns relatos descrevem como um paraquedas caseiro, um capacete e “estofamento” no chão abaixo do local do salto.

O golpe “extremo” nas mídias sociais foi filmado em 15 de dezembro pelos espectadores que pareciam estar encorajando ele.

Imagens de vídeo mostram uma figura balançando os braços em cima de um prédio em construção no leste da cidade de Makiivka, antes de saltar da borda com um grito.

Um paraquedas pode ser visto atrás dele enquanto ele acelera em queda livre fora do ângulo de visão, por estar atrás de outro prédio para os expectadores ansiosos.

O prédio inacabado reivindicou a vida de três outros adolescentes neste ano, de acordo com relatos da mídia local.

O menino é identificado como Bogdan Firsov, 15 anos, pelo Daily Mail.

Sua mãe estava de pé com os espectadores enquanto eles filmavam e estimulavam o garoto, de acordo com relatos.

A polícia e a ambulância chegaram rapidamente, mas o garoto morreu instantaneamente com o impacto. Ele usava um capacete e, de acordo com o the Sun, havia “estofamento” no chão abaixo do local do salto.

Dezenas de pessoas assistiram ao menino se preparar para dar o salto, de acordo com Stirile, e o incentivaram a pular.

“Todo mundo que assistia estava filmando. Ninguém percebeu que era um problema de paraquedas. Aconteceu sob os olhos de todos. Ele bateu no chão e morreu instantaneamente ”, disse uma testemunha, segundo o jornal.

Residentes locais reclamaram nas redes sociais que o prédio inacabado de 14 andares não foi isolado por 10 anos, e qualquer um continua tendo acesso livre ao mesmo, já que a entrada do prédio continua aberta.

Quase o menor BASE Jump já realizado

Alguns relatos da mídia local indicam que se tratava de um paraquedas feito em casa, outros relataram que ele era de tecido industrializado, mas que foi dobrado incorretamente.

Mas, independentemente de ser caseiro ou de tecido, as leis da física estavam contra ele.

A uma altitude estimada em 140 pés, o edifício estava nos extremos dos saltos de BASE jump que são realizados por esportistas altamente experientes, com paraquedas especialmente modificados.

O Guinness Book of Records não registra os menores BASE jumps, já que muitos são ilegais. Mas o menor salto (não verificado) listado pela Basejumper.com é de 110 pés, apenas 30 pés abaixo da tentativa do adolescente ucraniano, que era um novato.

Esportistas de BASE Jumping que usam paraquedas modificados geralmente têm pelo menos 100 saltos de experiências de paraquedismo regular em seus currículos, antes mesmo de tentar saltar de alturas perigosas.

Um paraquedas de salto livre pode, em teoria, abrir em cerca de três segundos se o paraquedista já tiver atingido a velocidade terminal (cerca de 120 mph).

No entanto, leva cerca de 12 segundos (ou 1.500 pés) para atingir essa velocidade. Isso significa que para saltos de BASE jumper, o paraquedista não terá atingido suficiente velocidade para que ele arme o paraquedas a tempo.

Os paraquedas especialmente modificados para BASE jumping possuem alterações únicas que garantem a eficácia dos saltos.

Os militares usam sistemas de linha estática que abrem o paraquedas usando a velocidade do avião, o que permite saltos de apenas 300 metros de altura.

 
Matérias Relacionadas