Acupuntura: medicina física para a dor e o estresse

A dor e o estresse muitas vezes andam de mãos dadas. Muitos de nós têm vidas estressantes, com horários de trabalho de tempo integral, cuidados com os filhos, trabalho doméstico, atividades extras, etc.

Nesta situação, talvez não estejamos conscientes da nossa tendência em adotar posturas e movimentos repetitivos com o corpo, criando o que a Acupuntura Medicina Física (APM, da sigla em inglês) chama de padrões sustentados.

Os padrões sustentados ocorrem quando nosso corpo permanece em uma má postura, por exemplo, quando nos sentamos frente a uma mesa por longos períodos de tempo, com uma postura curvada ou deselegante. Com a adoção diária dessa postura, sem perceber criamos um padrão postural. Os padrões sustentados acarretam em pontos tensos e dolorosos no peito, abdômen, ombros e ao longo da coluna vertebral.

A APM foi desenvolvida pelo Dr. Mark D. Seem, acupunturista na Universidade Tri-State de Nova York, e apresenta uma abordagem moderna da acupuntura, que lida com os padrões sustentados com uma combinação de pontos de acupuntura.

Como funciona?

A APM começa com o relaxamento do paciente, e então, trata dos pontos tensos e dolorosos em todo o corpo. Estes pontos sensíveis estão localizados na fáscia, tecido conjuntivo que recobre o músculo e se conecta com os órgãos.

O médico de APM aplica pressão em pontos de acupuntura que estão conectados com os canais de energia ou meridianos em todo o corpo, relaxando o paciente. Em seguida, localiza os pontos dolorosos através da apalpação, enquanto se comunica com o paciente para avaliar esses pontos.

A energia de um acupunturista é importante quando interage com a energia do paciente (Cat Rooney/Epoch Times)
A energia de um acupunturista é importante quando interage com a energia do paciente (Cat Rooney/Epoch Times)

As pessoas que se curvam sobre a mesa geralmente têm pontos dolorosos nos ombros, pescoço e coluna vertebral. O médico APM primeiro precisa localizar esses pontos e, em seguida, colocá-los em áreas distantes do centro do corpo, sobre as mãos, braços, pernas e pés, para desbloquear e liberar a tensão nestes pontos.

Em seguida, os pontos dolorosos são tratados diretamente com uma punção inicial. Depois, a agulha é empurrada para cima e para baixo, lentamente no início e depois mais rápido para fazer com que o ponto tenso se solte e relaxe. Isso cria uma liberação miofascial no tecido conjuntivo que cobre os músculos e que está relacionado com o ponto de tensão.

Muitos pacientes sentem alívio após a primeira sessão, mas podem exigir um reforço. A maioria necessita de várias sessões de tratamento, uma ou duas vezes por semana, durante cerca de dois meses. Após soltar a tensão nos músculos, os pacientes se sentem melhor e têm menos estresse em suas vidas diárias.

Tratamentos complementares

O acupunturista pode complementar o tratamento APM com outras terapias, como as ventosas, Gua Sha (terapia tradicional chinesa) e métodos de sucção e curetagem, que também soltam os músculos e liberam o calor do corpo.

Na medicina chinesa, quanto mais ativa é a participação dos pacientes em sua cura, mais eficazes serão os tratamentos. Práticas como o qigong, que trabalha diretamente os meridianos, a yoga e as técnicas de meditação ajudam a reduzir o estresse e a complementar o tratamento com acupuntura.

Jessica Towery, MS, L.Ac., é Mestre de Acupuntura na Universidade Tri-State de Nova York. Ela trata dores, stress, insônia e outros problemas de saúde. jessicatoweryacupuncture.com

 
Matérias Relacionadas