A poluição atmosférica que envolve a China e a saúde pública

A questão da qualidade do ar e câncer de pulmão na China é mais temerária do que a epidemia de SARS em 2003, segundo especialista em doenças respiratórias
Um motociclista usa uma máscara facial numa densa poluição atmosférica agravada por uma tempestade de areia em Pequim em 28 de fevereiro de 2013 (Ed Jones/AFP/Getty Images)

O Dr. Zhong Nanshan, presidente da Associação Médica da China, advertiu que o problema da poluição na China é “mais assustador do que a SARS”, ao falar numa sessão plenária em Pequim em 5 de março.

Um respeitado especialista em doenças respiratórias, Zhong Nanshan ganhou reconhecimento uma década atrás por liderar a batalha contra a SARS (Síndrome Respiratória Aguda Grave).

Zhong Nanshan disse que diferente da SARS, que pode ser controlada por meio de quarentena, a poluição atmosférica afeta a todos. “Quem quer que você seja, você não pode escapar do ar poluído”, disse ele, segundo o Diário Jovem da China.

Ele citou um relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre qualidade do ar mostrando que a cidade-ilha de Haiko, que tem o ar mais limpo na China, ocupa apenas a 1530ª posição das 1802 cidades mundiais listadas. Zhong Nanshan acrescentou que o relatório mostra que a incidência de câncer de pulmão na China está entre as mais altas do mundo, com 76 casos em cada 100 mil homens e 48 por 100 mil mulheres.

Ele disse que estes números variam muito entre regiões com diferentes qualidades do ar, pois a poluição do ar está relacionada com as taxas de câncer de pulmão na China. Por exemplo, disse ele, na área urbana de Guangzhou, a incidência de câncer pulmonar é o dobro das zonas rurais circundantes e Pequim mostra o mesmo padrão.

“Se esta tendência de poluição continuar, o número de pacientes com câncer provavelmente aumentará exponencialmente”, disse ele.

Zhong Nanshan questionou a política do Partido Comunista Chinês (PCC) de priorizar o produto interno bruto (PIB), frequentemente à custa do meio ambiente. “O que é mais importante, o PIB ou a saúde? Neste ponto, não é uma questão de cuidar de ambas as questões. Atualmente, o componente necessário à sobrevivência humana foi seriamente ameaçado”, disse ele. “O desempenho dos oficiais locais é normalmente avaliado com base no crescimento do PIB em suas jurisdições. A partir de hoje, o sucesso dos oficiais em termos de reduzir a poluição também deve ser incluído como um parâmetro de desempenho.”

Anteriormente, Zhong Nanshan disse ao Sohu.com que, ao trabalhar com cirurgiões, ele viu que os pulmões de muitos moradores de Guangzhou acima de 40-50 anos são negros devido à poluição do ar. Embora uma das maiores cidades da China, Guangzhou tem níveis relativamente baixos de poluição. “Alguns podem pensar que estou exagerando o assunto, mas isso é um fato”, disse ele. “Se é assim em Guangzhou, em Pequim deve ser muito pior.”

“Eu não me importo com a chamada ‘sociedade harmoniosa’”, continuou ele, referindo-se a campanha de propaganda comunista. “As coisas mais importantes para os seres humanos são ar, água e alimento. Se estes estão ameaçados, ninguém pode realmente ser feliz.”

Chineses comuns admiram a franqueza de Zhong Nanshan, uma qualidade raramente associada aos delegados do Congresso Popular. “Poucos representantes políticos são como Zhong Nanshan”, comentou um internauta na rede de mídia social chinesa Weibo. “Eles não deveriam apenas elogiar o governo. Eles devem realmente considerar com mais seriedade o ar, a água e o alimento das pessoas.” Muitos outros internautas também pediram que mais pessoas corajosas agissem na melhoria da qualidade de vida do povo chinês.

Mas pode já ser tarde demais. Num artigo recente, a economista He Qinglian falou da poluição em geral, dizendo que mesmo que o governo e todas as pessoas parassem imediatamente de criar nova poluição, ainda levaria algumas centenas de anos para o meio ambiente da China se recuperar.

A Sra. He Qinglian também apontou que por muitos anos oficiais do PCC foram condescendentes com empresas poluidoras visando ganhos políticos e benefícios financeiros, o que levou à degradação ambiental generalizada na China. As autoridades pensaram que poderiam escapar contando com o acesso a alimentos seguros especiais, disse ela.

Eles não perceberam que a poluição do ar inesperadamente nivelaria o terreno para todos. “Na China, onde a classe social determina tudo, morrer por causa da poluição pode ser uma situação em que as pessoas experimentam a igualdade total”, concluiu ela.

Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas