Publicado em 16/06/2016 às 14:24 - Atualizado em 17/06/2016 às 11:51

Estado Islâmico divulga ‘lista da morte’ que inclui brasileiros

No total, a listagem ordena o assassinato de 8.318 pessoas do mundo todo, sendo a grande maioria de americanos

A “lista da morte” foi tornada pública pela ramificação tecnológica do Estado Islâmico, o United Cyber Caliphate (Cyber-califado unificado, em tradução livre) (Imagem da internet)

A “lista da morte” foi tornada pública pela ramificação tecnológica do Estado Islâmico, o United Cyber Caliphate (Cyber-califado unificado, em tradução livre) (Imagem da internet)

Na segunda-feira (6), o grupo terrorista Estado Islâmico anunciou os nomes de pessoas que seus membros em todo o mundo terão de matar. A “lista da morte” foi divulgada em suas redes de comunicação e contém os nomes de mais de oito mil pessoas, inclusive de brasileiros.

A organização terrorista não anunciou precisamente quantos brasileiros foram “marcados para morrer”, mas calcula-se que a lista pode conter até 39 pessoas. A relação foi encontrada pelo grupo Vocativ, expert em investigações da conhecida “deep web”, a área da internet que não está acessível aos mecanismos de busca.

No total, a listagem ordena o assassinato de 8.318 pessoas do mundo todo, sendo a grande maioria de americanos. Os terroristas revelaram a relação em um grupo do aplicativo Telegram. Nela incluem-se nomes, endereços e emails dos alvos. A “lista da morte” foi tornada pública pela ramificação tecnológica do Estado Islâmico, o United Cyber Caliphate (Cyber-califado unificado, em tradução livre).

Leia também:
Cassação de Cunha passa no Conselho de Ética da Câmara
Ministério Público questiona gastos extraordinários no governo Dilma
Capriles acusa Brasil de ‘indiferença’ diante da crise na Venezuela

São 7.848 americanos, 312 canadenses, 69 australianos e 39 britânicos. Outras 50 pessoas fazem parte de um conjunto de países que englobam Brasil, Bélgica, China, Estônia, França, Alemanha, Grécia, Guatemala, Indonésia, Irlanda, Israel, Itália, Jamaica, Nova Zelândia, Coreia do Sul, Suécia e Trinidad e Tobago. No comunicado, o Estado Islâmico ordena que seus adeptos “sigam” os alvos mencionados e “matem-nos para vingar os muçulmanos”. Ainda não há informações sobre por que as pessoas da lista foram escolhidas.

Desde novembro de 2015, logo depois dos ataques à Paris, experts em segurança suspeitam que o Estado Islâmico esteja fazendo planos de um ataque ao Brasil. Esses profissionais, porém, não chegaram a uma conclusão comum sobre o propósito da lista: se são ameaças verdadeiras que precisam ser encaradas seriamente ou se a intenção é somente atemorizar os que tiveram o infortúnio de terem sido escolhidos.

Nesta semana, um homem foi preso em Santa Catarina (Chapecó) sob a suspeita de estar preparando ataques com armamento de longo alcance, sob ordens do Estado Islâmico. Em novembro do ano passado, um integrante da organização publicou no Twitter uma ameaça ao país e, depois de alguns meses, o departamento de imigração americano constatou que uma célula do grupo age no Brasil praticando o tráfico de pessoas.

Todo conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada. Para reproduzir a matéria, é necessário apenas dar crédito ao Epoch Times em Português e para o repórter da matéria.
  • Vilma Barbosa Figueira da Silv

    Tomara que a lista de brasileiros seja toda o PT! FOOOOOOORA PT!!!

  • Paulo Menezes

    melhor avisar os alvos para alguma providência inteligente antes dos ataques terroristas

  • josemar silva

    SÓ PODE SER O JEAN WILLIS,!

  • JamyMilanoTerra1

    “Os terroristas revelaram a relação”…..

  • João Gobbato

    Quem é o brasileiro????

  • Isaias Lima

    ta mas cadê a PORRA DA LISTA?

    • Cesar Kayanoki

      Nao pode ser divulgado.

Leia a diferença. Epoch Times Todos os direitos reservados © 2000-2016